32 C°

domingo, 17 de dezembro de 2017.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

PF desarticula rede criminosa formada por policiais civis no Ceará

Serão cumpridos 68 mandados, para os policiais lotados na Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas – DCTD da DENARC

quarta-feira, 06 de dezembro 2017

Imprimir texto A- A+

A Polícia Federal deflagra na presente na manhã de hoje (06/12) a Operação Vereda. A ação tem por objetivo desarticular rede criminosa formada por policiais civis lotados na Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas – DCTD da DENARC.

Estão sendo cumpridos 27 (vinte e sete) mandados de busca e apreensão, 25 (vinte e cinco) mandados de condução coercitiva, 10 (dez) mandados de afastamento das funções, com recolhimento de armas, identidade funcional e distintivos, e 06 (seis) remoções compulsórias para outras unidades da Polícia Civil para atuar em funções administrativas.

Os mandados judiciais foram expedidos pela 12ª Vara Federal Criminal da Seção Judiciária do Ceará.

Foram mobilizados 150 Policiais Federais para cumprir os mandados em Fortaleza, Caucaia e Eusébio/CE e o cumprimento das medidas judiciais contou ainda com participação de policiais da Secretaria de Segurança Pública e da Delegacia-Geral da Polícia Civil.

A investigação teve início a partir de apuração sobre a comercialização ilegal de anabolizantes provenientes da Europa, elucidando a participação dos policiais civis em extorsões praticadas contra o principal investigado, culminando ainda na revelação de fortes indícios de cometimento de outros crimes, a exemplo de desvios de apreensões de drogas. A investigação contou com a cooperação da Secretaria de Segurança Pública.

Os crimes investigados são de comercialização ilegal de anabolizantes (art. 273, §1ºB), peculato (art. 312 do CPB), concussão (art. 316 do CPB), corrupção passiva (Art. 317 do CPF), associação criminosa (art. 288 do CPB) e tráfico de drogas (Art. 33 da Lei 11.343/2013).

A operação foi batizada de “Vereda” em alusão ao livre arbítrio que levou os integrantes da quadrilha, à sombra da condição policial, para a prática delitiva de crimes diversos.

A Polícia Federal convida os órgãos de imprensa para entrevista coletiva a ser realizada no auditório da Superintendência no Ceará, as 10h30min.

O advogado dos três delegados, Leandro Vasques, disse que somente irá se pronunciar mais detidamente após obter cópia integral do inquérito, mas já adianta que não há qualquer comprometimento de nenhum dos delegados da polícia civil em nenhum ilícito.

“Certamente está havendo um grave equívoco de interpretação. Os três delegados não tem uma nódoa sequer em suas vidas funcionais, possuem passado inatacável, de modelares ações. Não podemos admitir acusações genéricas como as que aparentemente motivaram a presente Operação…reputações são dilaceradas, biografias de vida são vilipendiadas…lamentável estar presenciando a tudo isso”, disse o advogado Leandro Vasques.

 

Matéria atualizada as 13h40 do dia 06/12/2017

Mais conteúdo sobre:

polícia civil Operação Vereda DCTD DENARC.

outros destaques >>

Facebook

Twitter