sexta-feira, 20 de setembro de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Pontos de lixo históricos são eliminados na Sapiranga

terça-feira, 10 de setembro 2019

Imprimir texto A- A+

O lixo e suas nuances estão cada vez mais em pauta no mundo. A cada dia que passa, a sociedade busca tentar entender os males que os resíduos sólidos podem causar ao planeta se não receberem a destinação correta. Embora haja a preocupação, muita coisa precisa ser feita para que a realidade seja diferente do cenário atual. Entretanto, Fortaleza vem, aos poucos, criando uma cultura de conscientização a respeito da temática.
Pensando nisso, a Secretaria Regional VI eliminou dois pontos de lixo históricos na Rua Olegário Memória, no bairro Sapiranga. Na ocasião, foram retiradas mais de 20 carradas de resíduos. Os locais, que até então, sofriam com a reincidência do descarte irregular de resíduos, receberam os serviços de limpeza, capinação, paisagismo e grafitagem.
Para o morador Wander Alencar a revitalização da área era um desejo antigo da comunidade. “Há 15 anos, nós estávamos lutando para que esse problema fosse resolvido. O pessoal vinha aqui, fazia a limpeza e pouco tempo depois, as pessoas jogavam o lixo novamente. Agora, com o espaço bonito, ninguém vai sujar, né?!”, afirma.
É importante ressaltar que o acúmulo de lixo só ocorre devido ao descarte irregular praticado por alguns populares ou por empresas, o que acaba prejudicando os moradores nas proximidades desses pontos. De 2017 até hoje, foram eliminados quase 600 pontos de lixo em toda cidade, sendo 68 em bairros da Regional VI.
Para inibir e responsabilizar esse lançamento de resíduos em áreas não autorizadas, a Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis) realiza rotineiramente ações de monitoramento e o atendimento a denúncias da população, com o apoio da Guarda Municipal de Fortaleza.
A Agefis atua na identificação dos grandes geradores de resíduos sólidos (produzem mais de 100 litros de lixo comum, 50 litros de entulho ou qualquer quantidade de lixo com risco de contaminação ambiental ou biológica) que não adotam o procedimento adequado com o lixo que produzem; na apreensão de veículos que forem flagrados realizando irregularmente o transporte e despejo dos resíduos em áreas não permitidas; e na identificação e autuação de proprietários de terrenos particulares cujos imóveis estejam sendo usados como depósito de lixo, detritos e similares; dentre outras ações.
Até setembro de 2019, o órgão já realizou 317 fiscalizações e 159 autuações/notificações em bairros da Regional VI por irregularidades relacionadas aos resíduos sólidos. Ao todo, a Agefis já realizou 43 apreensões de veículos por toda a cidade. As multas (Lei 10.340) variam de R$ 867,17 a R$ 21.679,38.

Ecopontos
Como parte das políticas voltada à gestão responsável de resíduos sólidos na Capital, 63 Ecopontos foram instalados, 14 estão na Regional VI, dois deles na Sapiranga. Um localizado na Avenida Edilson Brasil Soárez, esquina com a Rua Bill Cartaxo; outro na Rua Doutor Corrêa Lima, esquina com a Rua Doutor Itamar Espíndola.
Com isso, fica o alerta: manter as ruas limpas também depende de cada um. É só prestar atenção nos dias certos da coleta regular de lixo, utilizar os Ecopontos e jamais fazer o descarte em locais inapropriados. Para denúncias, a orientação é que a população telefone gratuitamente para o número 156 ou procure diretamente a sede da Regional VI.
A ação é parceria entre a Secretaria Regional VI, Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), A Autarquia de Regulação, Fiscalização e Controle dos Serviços Públicos de Saneamento Ambiental (ACFor) e Ecofor.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter