28 C°

sexta-feira, 24 de novembro de 2017.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Quatro adolescentes são assassinados após serem recapturados do Centro de Semiliberdade

As vítimas seriam ligadas a uma facção criminosa; 15 adolescentes conseguiram fugir por volta das 7h da manhã de hoje (13)

segunda-feira, 13 de novembro 2017

Imprimir texto A- A+

Cerca de vinte homens chegaram armados no Centro de Semiliberdade Mártir Francisca, na rua Euclides Onofre de Sousa, no bairro Sapiranga, e retiraram seis internos, que cumpriam medidas socioeducativas, para executá-los em uma comunidade próximo ao Centro, durante a madrugada de hoje (13). De acordo com a Polícia, as vítimas seriam ligadas a uma facção criminosa.

G1

Segundo informações da polícia, foi colhido que eles chegaram armados por volta das 3h da madrugada em carros separados, pularam o muro da unidade para retirar os jovens à força, sem fazer reféns, retiraram seis internos, executaram quatro na rua Firmo Ananias Cardodo, próximo a Comunidade Muro Alto e depois fugiram. Populares inforamaram que eles desistiram de matar dois do internos, que foram liberados. Em relação a eles, não se sabe se eles fugiram ou voltaram para o Centro.

Fuga

Com toda a confusão da madrugada, 15 adolescentes conseguiram fugir por volta das 7h da manhã de hoje (13). A polícia foi acionada, e conseguiu capturar apenas 10. Nenhum dos fugitivos foram identificados.

A redação do Estado Online entrou em contato com o Centro de Semiliberdade Mártir Francisca, e a psicóloga informou que não pode repassar nenhuma informação do ocorrido, pedindo para retornar a ligação pela tarde e falar com a diretoria, que está em reunião.

A Superintendência do Sistema Estadual de Atendimento Socioeducativo (Seas) informou em nota que: 

quatro adolescentes internos no Centro de Semiliberdade Mártir Francisca, na Sapiranga, foram retirados do local, por um grupo de homens armados, na madrugada desta segunda-feira (13), e executados nas proximidades da unidade. Órgãos da estrutura do Governo do Ceará ligados ao tema estão reunidos no momento para tratar do caso.

A Seas lamenta profundamente o ocorrido e trabalha no apoio às famílias dos adolescentes – e dos demais internos. Em paralelo, a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) iniciou os trabalhos de investigação no intuito de elucidar a ocorrência. Equipes da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) realizaram os primeiros levantamentos no Centro. A Polícia Militar intensificou o policiamento na região com o reforço de equipes dos Batalhões Especializados, como o de Polícia de Choque (BPChoque) e o de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio).

 

 

Mais conteúdo sobre:

Centro de Semiliberdade Mártir Francisca

outros destaques >>

Facebook

Twitter