sábado, 15 de dezembro de 2018.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Vazamento de esgoto na Aguanambi gera incômodo

quarta-feira, 05 de dezembro 2018

Imprimir texto A- A+

Um vazamento de esgoto no cruzamento da Avenida Aguanambi com a Rua João de Deus, no Bairro de Fátima, tem gerado incômodo e reclamações de moradores e comerciantes. Um leitor de o jornal O Estado denunciou a ocorrência. Segundo ele, que não quis ser identificado, o vazamento começou há cerca de 15 dias.
A equipe de O Estado foi ao local, na manhã de ontem, e constatou a procedência da denúncia. O bueiro fica localizado, praticamente na esquina, entre dois comércios transbordando esgoto. Do outro lado da via já é possível avistar o lamaceiro. Contudo, os comerciantes e moradores da rua João de Deus são os que mais sofrem com o mau cheiro e transtorno até mesmo para atravessar a rua, pois é preciso passar longe.
A oficina de carros de Lia Falcão fica na mesma esquina e ela afirmou que o vazamento é constante e, quando chove, o transtorno é ainda pior, pois o odor aumenta e o contato com a água contaminada é inevitável. “Aqui, a gente trabalha, mas é todo mundo incomodado com o mau cheiro. Sempre uma equipe vem consertar, só que logo vaza novamente. É sempre assim, não solucionam o problema de vez e, quando está aberto, do jeito que está, quando vai anoitecendo, o odor é mais insuportável ainda”, disse.
Do outro lado da esquina, o funcionário de um comércio também confirmou que o transtorno é frequente. Segundo ele, há pelo menos oito anos, o vazamento desse esgoto é um incômodo comum. “Não precisa nem chover para esse esgoto estourar. É direto assim, eu trabalho aqui há oito anos e sempre houve esse mesmo problema, pode até ser que ocorra há mais tempo, consertam e depois estoura novamente. Com a reforma da avenida, a gente esperava que essa questão fosse solucionada de vez, mas, até agora, não”, reclamou Júnior Ribeiro.
O leitor do jornal O Estado relatou que procurou o órgão responsável, a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), para denunciar o vazamento há cerca de 15 dias. “Passados 15 dias e nada. A tampa do esgoto continua transbordando e alagando a avenida e rua”, afirmou.

Reparo
Em nota, a Cagece informou que o problema se trata de um extravasamento na rede de esgoto e que a equipe técnica esteve no local, também na manhã de ontem, para realizar a desobstrução do poço de visita.
A companhia aproveitou a oportunidade para alertar a população sobre a incidência de mau uso da rede de esgoto no local. “A orientação é não levantar a tampa do poço de visita, uma vez que a rede foi feita para receber apenas esgoto doméstico. Nas limpezas realizadas na área, são encontrados restos de material de construção, areia e lixo, o que prejudica o funcionamento de toda a rede e provoca extravasamentos”, disse a nota.
A Cagece também informou que a população pode ajudar a identificar extravasamentos na rede de esgoto, entrando em contato com a Central de Atendimento da Cagece, por meio do telefone 0800.275.0195, 24 horas por dia, ou do aplicativo Cagece Mobile.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter