sexta-feira, 22 de março de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Ataques virtuais causam receio

quinta-feira, 10 de janeiro 2019

Imprimir texto A- A+

A cada cinco pessoas no mundo, três acreditam que ciberataques podem manipular as eleições em seus países em um futuro próximo -e os brasileiros são os que menos confiam na capacidade de seu governo de conter essas ameaças. Os números fazem parte de uma nova pesquisa divulgada nessa quarta (9) pelo Pew Research Center, instituição com sede em Washington. O levantamento, feito entre maio e agosto de 2018, entrevistou mais de 27 mil pessoas em 26 países, entre eles o Brasil.

Diversos líderes mundiais -como os presidentes dos EUA, Donald Trump, e do Brasil, Jair Bolsonaro- questionaram a segurança dos sistemas eleitorais de seus países, em especial a possibilidade de urnas eletrônicas serem manipuladas. Para especialistas, porém, a chance de isso acontecer é baixa. CEO de uma das principais empresas de cibersegurança do planeta, a FireEye, Kevin Mandia disse à Folha em outubro que esse é um limite que dificilmente será cruzado. A pesquisa mostra que os brasileiros, ao lado dos argentinos, são os que menos confiam no seu governo para enfrentar as ameaças virtuais.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter