sexta-feira, 21 de setembro de 2018.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Em Honduras, 90% dos casos de feminicídios não tiveram punição

quarta-feira, 11 de julho 2018

Imprimir texto A- A+

Em Honduras, 11 mulheres são assassinadas diariamente e 90% dos casos que ocorreram, nos últimos 15 anos, permanecem impunes. A conclusão é do Observatório da Violência da Universidade Nacional Autônoma de Honduras.

Reprodução

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos Honduras (Acnudh) e a Organização das Nações Unidas para as Mulheres (ONU Mulheres) informam que os esforços das autoridades do país são insuficientes.

A representante da do Alto Comissariado ONU para os Direitos Humanos, Soledad Paz, advertiu que o governo de Honduras pode ser submetido a sanções, caso não adote ações imediatas para conter a violência contra as mulheres.

De acordo com o estudo, feito pela universidade, a cada 18 horas uma mulher é morta em Honduras. Pelo menos 27% das hondurenhas relatam ter sofrido algum tipo de violência durante a vida. Nove em cada dez meninas foram abusadas sexualmente.

O estudo mostra ainda que as mulheres são mais vulneráveis à falta de segurança, aos problemas causados pelo narcotráfico.

Atualizado por Natasha Ribeiro
[email protected]
Fonte:  Com informações da Telesur/Agência Brasil

Mais conteúdo sobre:

Honduras Punição feminicídios

outros destaques >>

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter