quarta-feira, 23 de janeiro de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Aécio lança portal para discutir feitos do PSDB na área social

quinta-feira, 05 de setembro 2013

Imprimir texto A- A+

Num contraponto à principal bandeira eleitoral da presidente Dilma Rousseff, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) lançou na quarta-feira (4) o “portal social” do PSDB na internet. Os tucanos querem usar o espaço para discutir programas da área social, que se tornou a marca do PT nos governos Dilma e Lula.

Provável candidato do PSDB à Presidência em 2014, Aécio disse que o objetivo do partido é mostrar que os tucanos são responsáveis por avanços na área social do país, e não o PT. “Lideranças políticas querem se apropriar quase com exclusividade da agenda social, gente que trata a pobreza como se fosse coisa do passado. Isso não é verdade”, atacou.

Ex-presidente do PSDB, o deputado Sérgio Guerra (PE), disse que os petistas venderam uma versão que valeu mais que a verdade” quando o assunto são programas sociais. “Dos governos petistas, a ideia de transferir renda para a população mais carente mereceu poderosa propaganda. O Nordeste tem a mesma dependência da pobreza de 20 ou 30 anos atrás.” – afirmou.

“Bolsa coronel”

Num ataque direto às gestões petistas, Guerra disse que o Bolsa Família, principal programa social do governo, “substituiu os coronéis do sertão” brasileiro. “Se davam água, passaram a dar salário para a população mais carente.” O ato político do lançamento do portal reuniu as principais lideranças do PSDB, como os governadores Teotônio Vilela (AL) e Marconi Perillo (GO). O senador Pedro Simon (RS), do PMDB, também acompanhou o ato.

Aécio enfatizou que seu partido foi responsável por fazer “as maiores transferências de renda” no Brasil. “No período em que o PSDB governou o Brasil, o índice de desenvolvimento humano municipal aumentou em 24%. Na década governada pelo PT, avançou apenas 19%”, afirmou.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter