domingo, 20 de janeiro de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Chuva cancela voos no aeroporto de Congonhas, em SP

sexta-feira, 11 de janeiro 2019

Imprimir texto A- A+

Após uma forte chuva atingir São Paulo na noite desta quinta-feira (10) o aeroporto de Congonhas teve voos cancelados e foi fechado às 22h. O horário normal de funcionamento é até 23h.

Foram 23 voos cancelados e 15 remanejados para os aeroportos de Guarulhos, Viracopos e Santos Dumont.

Por volta das 2h30 de sexta-feira (11), ainda havia longas filas nos balcões de check in das companhias aéreas para a remarcação dos bilhetes.

A policial civil Khadyne Godoy, 32, que deveria embarcar para Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, às 20h, não conseguiu seguir viagem. Ela chegou a entrar no avião e ficou cerca de três horas dentro da aeronave até ser informada pela tripulação que o voo não poderiam seguir viagem por causa do mau tempo. Os passageiros então foram orientados a descer e remarcar os bilhetes.

Divulgação Infraero

Depois de mais algumas horas na fila Khadyne conseguiu um lugar em um voo às 6h30 saindo do aeroporto de Cumbica, em Guarulhos. Ela que sofreu um acidente recente e teria uma consulta médica agendada para às 9h em Campo Grande espera que com o novo embarque chegue a tempo.
Por causa dos cancelamentos as companhias aéreas tentaram remanejar os passageiros em outros voos para o período da manhã desta sexta-feira. Dependendo do horário da remarcação as empresas ofereciam vouchers de táxi, hotel e alimentação para os passageiros.

Segundo uma atendente da Gol, quem mora em São Paulo poderia usar um voucher de táxi para ir para casa e outro para voltar ao aeroporto pela manhã. Já os passageiros de outras localidades recebiam um vale para uma noite em um hotel nas proximidades do aeroporto.

É o caso da passageira Maria José Rodrigues, 54, que chegou em Congonhas por volta das 21h20. Ela, o marido, Sérgio Rodrigues, 50, e o filho, Matheus Santos, 20, que estão de férias vieram do Rio de Janeiro e tinham São Paulo como escala para uma viagem com destino a João Pessoa, na Paraíba. Ao pousarem em SP ficaram cerca de duas horas dentro da aeronave até serem informados que por causa do mal tempo teriam que descer e remarcar a passagem.

Somente às 2h30 desta sexta conseguiram concluir o check in para um voo das 13h. Para aguardar até o horário de embarque receberam hospedagem, táxi e voucher para café da manhã.

O bombeiro civil, Marcelo Gonçalves Bezerra, 32, aguardava o mesmo benefício. Enquanto sua mulher, Regina Kelly, aguardava na fila ele e o filho Miguel, 4, descansavam na aérea comum do aeroporto.

Marcelo que é de João Pessoa, na Paraíba, estava com a família em Gramado de férias. Pegou um voo de Porto Alegre para São Paulo e chegou na capital paulista por volta das 16h. Ele ainda faria escala em Brasília antes de desembarcar em João Pessoa.

O voo para Brasília estava atrasado e somente por volta das 20h conseguiu embarcar, mas a aeronave não decolou. Foram cerca de uma hora e meia aguardando dentro do avião até ser informado que o voo foi cancelado.

A estudante Marcela Pires, 23, e o técnico de TI, Eduardo Oliveira, 27, também passaram pelo transtorno. Eles tinham um voo para Porto Alegre agendado para às 20h30, justamente por volta do horário em que os voos começaram a ser cancelados. Depois de cerca de duas horas e meia dentro da aeronave e mais algumas na fila do check in conseguiram remarcar o bilhete para às 7h desta sexta. Ambos receberam um voucher de cerca de R$ 35 para alimentação.

A forte chuva também provocou pontos de alagamentos nas zonas sul, norte, oeste e centro da capital paulista segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências, da Prefeitura.

Atualizado por Natasha Ribeiro
[email protected]
Fonte: Folhapress

Mais conteúdo sobre:

Aeroporto Vôos Cancelamento Congonhas

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter