28 C°

sábado, 27 de maio de 2017.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Maggi: suspensão da compra de carne será “desastre”

terça-feira, 21 de março 2017

Imprimir texto A- A+

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, afirmou nessa segunda-feira (20) que se os importadores pararem de comprar carne brasileira por causa da Operação Carne Fraca será “um desastre” e que “torce e reza” para que isso não aconteça. “Desastre. Com toda a certeza um desastre, porque a China é um grande importador nosso, a Comunidade Europeia, além de ser nosso segundo ponto de exportação, é nosso cartão de visitas. Quem vende para a Europa vende para todo o mundo. Eu torço, eu rezo, eu penso, eu trabalho para que isso não venha a acontecer”.

Segundo o ministro, as exportações de carne somam cerca de US$ 15 bilhões por ano. “Qualquer perda significa muito dinheiro”, disse. “Não estamos preocupados somente com a balança comercial. Esse setor emprega 6 milhões de pessoas”. De acordo Maggi, a cada semana o ministério dará entrevista à imprensa para dizer em quais plantas a avaliação da pasta foi feita. “Se houver irregularidade, haverá interdição”.

Questionado sobre se as empresas estão realizando embarques de exportações já acertadas para outros países nos últimos dias, o ministro declarou que o momento é de cautela. “Eu pessoalmente não faria embarques nesses dias até se saber o que vai acontecer, principalmente com China”, disse.
O presidente da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec), Antônio Jorge Camardelli, disse que o setor cobrou apoio do governo federal após os efeitos negativos da Operação Carne Fraca. O presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Francisco Turra, elogiou a Operação Carne Fraca, mas criticou a forma como foi feita a divulgação das investigações.

outros destaques >>

Facebook

Twitter