O Estado Verde
Quarta-feira, 18 de Dezembro de 2013
ECO ESPORTE - Rio Pacoti vira cenário para práticas esportivas e ambientais

Por Souto Filho

soutofilho@oestadoce.com.br

Quem conhece a nascente do Rio Pacoti, localizada na Serra de Baturité, fica difícil imaginar a grandeza em que ele se transforma ao longo de seus 150 quilômetros de extensão. Desaguando na praia, divisa de Fortaleza com Aquiraz, o rio vem apresentando um grande potencial para tornar-se um dos principais points de esportes aquáticos de Fortaleza. Para ser mais específico, do Stand UP Paddle, modalidade que está crescendo no Brasil e que a cada dia ganha mais adeptos na Capital cearense.

Para quem não conhece o SUP, como também é conhecido, consiste em uma prancha onde o praticante navega em pé com o auxílio de um remo. E o espaço que promete tornar-se ponto de encontro destes praticantes é a barraca Pono Point. Inclusive porque a própria superfície sem onda do rio propicia características ideais para a realização do esporte.

Inaugurada no último domingo, durante a 1a Regata Ecológica de Stand Up Paddle, o local tem como objetivo, além de reunir esportistas, trazer sustentabilidade e desenvolver atividades que utilizam a natureza como principal cenário. O empresário Rodrigo Bezerra, novo proprietário da barraca, explicou que a estrutura está localizada em uma Área de Preservação Ambiental (APA) do Rio Pacoti e antes estava sendo utilizada de uma forma que não condizia com as normas exigidas a um espaço verde regulamentado.

Segundo Rodrigo, festas e piqueniques não autorizados faziam com que a área fosse contaminada com lixos e resíduos impróprios para o local. Entretanto, agora, com a revitalização empregada por ele e seu sócio, o surfista profissional, Fernando Bittencourt, a barraca vai ganhar novos ares e implementar a preservação ambiental daquele espaço e redondeza.

“O Fernando descobriu este local remando. Várias outras pessoas também já vêm praticando o esporte lá. O visual é maravilhoso, nem parece que estamos em Fortaleza. Mas não estamos pensando apenas no esporte. Estamos planejando outros tipos de atividades como trilhas nos mangues”.

COMUNIDADES SE BENEFICIANDO

Pelo projeto, tudo indica que outros métodos de desenvolvimento da preservação serão implementados pelos empresários. Além dos esportes ecológicos, Rodrigo ressaltou que as ações da barraca e seus administradores irão se esten-der para beneficiar também as comunidades da Mangabeira. E para isso, a Educação Ambiental será uma das principais ferramentas, será utilizada nas escolas locais como forma de mostrar para os alunos a dimensão ecológica do local onde eles residem.

Como forma de contribuir ainda mais para a educação ambiental, o empresário revelou que tem a intensão de abrir o Museu Manguezal na barraca, com exposições de mudas, sementes nativas, Banners explicativos, materiais biológicos, mapas, maquetes e dados técnicos do Rio Pacoti. O espaço também será palco para eventos e datas comemorativas referentes à ecologia.

“Nossa intensão é utilizar a natureza em prol dela mesma. Esperamos que a especulação imobiliária não chegue ao rio. No momento já estamos tendo um fluxo básico de turistas, que vamos pegar nos hotéis e leva-los para co-nhecer uma parte pouco frequentada de Fortaleza. Nós damos aulas de SUP para eles e em seguida, saem para dar uma volta de Stand Up pelo rio”.

Quem quer relaxar, a Pono Poit também pode ser o destino. Um dos projetos que vão ser desenvolvidos na área é a Meditação no Mangue. Nela, o praticante aprende técnicas de meditação em cima do Stand Up, tendo um exótico cenário natural a sua disposição. Através desta atividade, os frequentadores também tem a oportunidade de observar diversas espécies de aves nativas.

TRILHAS E OUTRAS ATIVIDADES

Para os mais dispostos, o empresário revelou que serão implementadas três trilhas para caminhadas guiadas. A primeira, chamada de Exploração do Mangue, vai oferecer ao trilheiro explicações técnicas do local, dinâmica ecológica, exploração dos hábitos dos pescadores locais e identificação da ve-getação. Na segunda, a SUP no Mangue, a atividade consistirá em uma aula de Stand Up, seguida de um passeio ao redor de uma ilha natural localizada pró-xima da barraca. Na terceira, Esporte e Orientação no Mangue, o participante poderá conhecer as belezas do manguezal, praticar caminhadas e nados em cenários naturais.

“Queremos oferecer atividades ecológicas para todas as idades. Para isso, contamos com diversos profissionais especializados nas áreas de atividades disponíveis para oferecer um serviço de qualidade. Queremos também conscientizar a população para a beleza do local e para a preservação ambiental. Apesar de que as comunidades do entorno já vem praticando isso há algum tempo”.

Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Mais informações sobre as opções de formatação