Cotidiano
Domingo, 25 de Julho de 2010
Marco Zero de Fortaleza comemora 406 anos
Músicas e procissão marítima rechearam a programação da festa

Muita festa e uma programação recheada de atrações marcaram as comemorações dos 406 anos do Marco Zero de Fortaleza, ontem, na Praça Santiago da Barra do Ceará. A data festiva começou logo cedo, às 6 horas, com uma alvorada de fogos. Em seguida, foi a vez da banda do Corpo de Bombeiros prestar homenagens ao local, que é considerado o ponto de nascimento da Capital cearense. Ainda pela manhã, um grupo de 510 motoqueiros saiu, em comboio, do Núcleo de Busca e Salvamento do Corpo de Bombeiros, localizado na avenida Leste Oeste, em direção à praça, realizando o “Moto Marco Zero”.

O historiador e pesquisador Adauto Leitão ressaltou que a Barra do Ceará possui um papel importante na história do Estado. Segundo ele, desde o século XVII o local está na cartografia mundial, revelando que o bairro é o verdadeiro “berço” da quinta maior capital do País, em população. “Gostamos muito do bairro e estamos reivindicando que a história de Fortaleza seja contada a partir do Marco Zero”, salientou.

Oficialmente, Fortaleza possui 284 anos. Entretanto, o pesquisador questiona este dado e explica que existem inúmeros elementos que comprovam o equívoco na verdadeira idade da cidade. Adauto destacou que em 2011 será comemorado os 310 anos da primeira Câmara Municipal, que era sediada na Barra do Ceará, e a imagem da padroeira da Capital, Nossa Senhora da Assunção, já está no bairro há quase 390 anos.

“São provas robustas que vão de encontro ao fato de Fortaleza ter apenas 284 anos. A grande força científica foi a descoberta de um sítio arqueológico na Barra e, feita a análise de carbono 14, realizado na USP [Universidade Federal de São Paulo], datou que um dos alicerces encontrados datava do ano de 1604. Acredito que não é preciso provar mais nada. Os documento, as provas e a história estão ai para todos poderem ver”, pontuou o pesquisador.

PROCISSÃO
Uma promessa foi paga na tarde de ontem, no Pier da Barra. Adauto relatou que o grupo de barqueiros que realizam a travessia do Rio Ceará para os frequentadores do polo, firmou o compromisso de realizarem uma procissão marítima com oito barcos, levando a população para um passeio gratuitamente.

“Na simbologia Cristã, Santiago era um pescador. Isto foi uma promessa minha e de todos os barqueiros. Independente de irem lotados ou vazios, os barcos estão à disposição da população. A realização desta procissão é quase uma obrigação nossa, para homenagear o Marco Zero de Fortaleza”, ratificou Adauto Leitão.
 

1 / 1

Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Mais informações sobre as opções de formatação

CAPTCHA de imagem
Entre com os caracteres da imagem.