Arte & Diversão
Sexta-feira, 22 de Novembro de 2013
A morte de Kennedy

 

Ninguém sabe quem, exatamente, matou John Kennedy. Lee Oswald agiu sozinho ou era peça de engrenagem desconhecida? A pergunta continua e, com ela, a produção de filmes e livros sobre o assunto

As investigações continuam. Apesar de John Kennedy, presidente dos Estados Unidos, na época, ter sido morto em 22 de novembro de 1963, há 50 anos, portanto, ninguém desvendou ainda o grande mistério: quem, de fato, mandou matar Kennedy? Para alguns foi a CIA. Para outros, o Federal Reserve. Há também quem defenda a ideia de que o presidente foi morto pelo vice, Lyndon Johnson, ou a máfia.

As outras teorias levantadas são a de que Kennedy foi morto pela KGB ou Fidel Castro. A teoria que aponta a CIA como mandante do assassinato afirma que a agência de segurança tinha suas razões. Kennedy queria, simplesmente, tornar públicos arquivos secretos da instituição. Aquela que aponta o Federal Reserve tem outra explicação. O presidente havia tirado parte de sua autoridade. Lyndon Johnson, por sua vez, é acusado de querer o poder a qualquer custo enquanto a Máfia estava altamente descontente com algumas das políticas adotadas pelo presidente. Assim, mandou matar Kennedy e a prova disso, segundo os defensores desta teoria, é que quem matou Lee Oswald, antes de seu julgamento, foi Jack Ruby, gerente de casas de prostituição, nos Estados Unidos, e membro da famiglia.

A acusação de que os verdadeiros mandantes do crime foi a KGB tem outra explicação. Lee Oswald, afinal, tinha fugido para a Rússia, depois de servir como Marine nas Forças Americanas. Passou três anos na União soviética e, durante este tempo, foi cooptado pelo serviço secreto da Rússia. De volta para os Estados Unidos, matou o presidente.

Fidel Castro, por sua vez, corria o risco de ser morto por Kennedy. Antes disso acontecer, no entanto, matou Kennedy. Pelo menos foi o que disse Lyndon Johnson quando foi entrevistado sobre o assunto em 1968.

A teoria que tem se mantido até agora é a primeira. A de que Kennedy foi morto pela CIA. Mas ninguém prova. Há aqueles que dizem que Kennedy não foi morto apenas por Lee Oswald. Havia um outro atirador com ele. Quem, ninguém sabe. Diferente de Abraham Lincoln, que foi morto em um teatro ou de William McKinley, baleado duas vezes pelo mesmo inimigo, a morte de Kennedy é cercada de mistérios. Aqueles que afirmam que Lee Oswald agiu sozinho não sabem explicar qual teria sido a motivação enquanto aqueles que afirmam que Lee Oswald faz parte de uma engrenagem não sabem dizer, exatamente, o nome desta engrenagem.

Noventa e cinco por cento dos americanos, no entanto, não acreditam em uma motivação pessoal para a morte de Kennedy. Para eles, o ex-marine não agiu sozinho. Ele representava uma instituição qualquer. Nacional ou internacional, não importa, mas que tinha interesse em tirar Kennedy de onde estava. A coisa é tão séria que até Richard Nixon e George H. W. Bush foram acusados de terem sido os mandantes daquele crime. E por quê? Porque também queriam ser presidentes dos Estados Unidos.

Passados 50 anos e dois mil livros publicados além de inúmeros filmes e documentários sobre o assunto, a dúvida continua: quem matou Kennedy? Foi a CIA?

NATALÍCIO BARROSO
Da Redação

1 / 1

O ESTADO DIGITAL

Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Mais informações sobre as opções de formatação

CAPTCHA de imagem
Entre com os caracteres da imagem.