sexta-feira, 20 de setembro de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Árdua consolidação popular

MAURO BENEVIDES JORNALISTA E DEPUTADO FEDERAL

quarta-feira, 12 de junho 2019

Imprimir texto A- A+

Éindiscutível que o presidente Jair Bolsonaro tem se esforçado para manter os índices de popularidade, retomando conversas com segmentos que contribuíram, ostensivamente, para sua brilhante conquista da Primeira Magistratura do País. Até mesmo em plena praça pública ele já se fez presente, sobretudo, diante de problemas educacionais, contrapondo-se a uma passeata de estudantes, destinada a reclamar medidas adotadas no âmbito da Pasta responsável pelo ensino brasileiro.
Mais recentemente, numa Convenção da congregação religiosa Assembleia de Deus, compareceu resolutamente, deixando, mais uma vez, patenteada a sua simpatia pela Entidade, mencionando compromissos reiterados de pôr em prática as promessas explicitadas durante a sua exitosa campanha eleitoral, no ano passado.
Caminhando, a pé, do Planalto para uma visita inesperada ao Congresso Nacional, comprovou a sua simplicidade, num esforço para sensibilizar aos que, pela televisão, identificaram um Chefe do Executivo que desprezava seguranças, para levar ao Parlamento os seus apelos a um trâmite mais célere da polêmica Proposta de Reforma da Previdência Social, matéria prioritária, no que concerne à recomposição das finanças públicas, alcançadas por déficit sempre crescente.
Indo à Sudene, para o contato direto com governadores e líderes nordestinos, reiterou o compromisso de contribuir para diminuição das desigualdades regionais, aplaudido por todos os presentes, esperançosos de que ele não faltará – como alguns de seus antecessores o fizeram – a projetos impactantes, muitos dos quais, sem a cabal concretização, pelo Poder Central, frustrando as expectativas daquela faixa geográfica, subestimada em suas legítimas aspirações.
O Banco do Nordeste, exceção à regra, nunca regateou o apoio decisivo ao NE, fazendo-o, sobretudo, através do FNE, do qual tenho orgulho por haver me empenhado na Constituinte – vice-presidente que era da Assembleia presidida por Ulysses Guimarães – para que nossa região tivesse um estímulo determinante, com vistas a corrigir as disparidades descomunais, então existentes.
Como o Chefe de nossa Nação sempre foi um crente convicto, espera-se que o Padre Cícero inspire os nossos dirigentes do Executivo Federal.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter