sábado, 24 de agosto de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Bela entrevista

HÉLDER CORDEIRO JORNALISTA

terça-feira, 11 de junho 2019

Imprimir texto A- A+

Inicialmente gostaria de parabenizar a direção do nosso querido jornal O Estado, e, seguindo elogios destacar a competência da jornalista Solange Palhano, subescritora da bela e inteligente entrevista na edição de ontem, 10/06. Solange nos distanciou do noticiário lengalenga: “Lula livre”, apesar de preso e condenado em 2ª Instância pelo Poder Judiciário. Autor de vários crimes tipificados na legislação de delitos criminais, a exemplo de corrupção.
O entrevistado de Solange não poderia ser melhor, de lucidez cristalina e de sábias opiniões sobre os graves problemas da atualidade, João Carlos Paz Mendonça. Basta de apresentação: empresário empreendedor de dois shoppings no Ceará: RioMar Fortaleza e RioMar Kennedy.
Não poderia deixar de pinçar a opinião desse empreendedor sobre corrupção, quando – “a considerou mais danosa que a carga tributária”, e disse o porquê, “ela, além de desviar recursos relevantes do País, deixa em toda população o sentimento de que ser honesto é uma exceção, que a regra é ser oposto, deixando um sentimento de descrédito na coletividade. E, quando as pessoas se sentem sem lei, sem respeito, é extremamente prejudicial para o conjunto da sociedade. É um dano além do financeiro”.
Outra opinião de um homem experiente no caminhar da estrada da vida: “o governo Bolsonaro tem de encontrar seu caminho e deve amenizar a relação de estremecimento entre poderes”. Na entrevista muitos tópicos interessantes de um homem filho de pobres e hoje detentor de grande patrimônio nacional.
MUDA PRESIDENTE!
O candidato Jair Bolsonaro chegou a presidência da República com aproximadamente 58% dos votos válidos. Maioria do eleitorado nacional. Se preparado ou não para exercer o mais alto cargo da República ganhou mandato legitimado pela vontade popular. De gente decepcionada com a corrução dos governos petistas: Lula/Dilma e Temer, vice e aliado desta dupla.
A Operação Lava Jato já desvendou esse período de desgoverno e de desvergonhados desvios de recursos públicos. Situação que obriga suas vítimas a sobreviverem nesta grave crise e sem solução a curto prazo. Recessão quebrando pequenos e médios empresários; desemprego; e, poder público sem viabilidade financeira para investir na economia e no bem-estar social.
O governo Bolsonaro já chegou ao sexto mês sem plano nacional, apesar desses seis meses. A nação está perdendo seu bem maior: esperança. Não há mais tempo para esperar. Reforma previdenciária é para médio e logo prazo e o presidente da República nas redes sociais, não conectado com a crise que vivenciamos.
Isso só alimenta a pauta dos que fazem oposição. Será que Bolsonaro ignora os 300 picaretas do “baixo clero” e do “centrão” coordenados pelo presidente da Câmara?
Mudar é preciso e governar é urgente.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter