sexta-feira, 20 de setembro de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

A força da amizade, homenageando Humberto Mendonça

JOSÉ G. MONTEIRO ADVOGADO

quinta-feira, 12 de setembro 2019

Imprimir texto A- A+

Aamizade é um relacionamento humano que envolve o conhecimento mútuo e a afeição, além da lealdade, atingindo o altruísmo, ou seja, da dedicação desinteressada. É uma virtude comum a muitos homens, caracterizando-se como as relações interpessoais que se possui.
Nesse conceito, relaciona-se a interação de princípios, ideias e compreensão entre bons amigos que, através do tempo, lutam com seriedade, honradez e dignidade pelo objetivo de amor ao próximo e de servir à sociedade. Há portanto, entre amigos, a expressão mais profunda do sentimento, com abnegação, tolerância, confiança, compromisso, honestidade, respeito, espontaneidade e confidência.
Com base nesses princípios reverencio a pessoa de Humberto Mendonça, que tem aglutinado à sua vida um sem número de amigos por este Brasil afora, entre os quais me incluo.
Nascido nos rincões de Brejo Santo, no Cariri, conviveu no município de Crato, tendo ali exercido reconhecida liderança nas áreas política, social e econômica, tanto que recebeu o título de cidadão cratense. Igualmente, teve importante afinidade com os habitantes de Exu, inclusive contribuindo, juntamente com Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, para a pacificação política daquele município.
Em seu livro – AS LIÇÕES DO TEMPO “e minhas paixões” – já na 3ª edição, Humberto, num exemplo de gratidão, homenageia seus familiares, seus incentivadores e, sobretudo, presta uma homenagem póstuma às pessoas que lhe foram caras. Na dita obra, o jornalista Pádua Lopes, prefaciando-a, explicitou: “O livro ‘As lições do tempo’ recolhe as experiências de um homem com a têmpera de líder, ligado a movimentos históricos do Ceará. Empresário de origem familiar, Humberto Mendonça exercitou suas habilidades na política partidária, nas entidades de classe e nos clubes de serviço, para exprimir as suas devoções e inquietude nas páginas dos jornais como colaborador da imprensa.” Destaca, outrossim, o jornalista Pádua Lopes, os artigos sobre as suas paixões: “o rei do baião” Luiz Gonzaga e o benemérito Rotary Clube.
Ademais, afirma ainda, o prefaciador de – As Lições do Tempo: “[…] um homem de ação como Humberto Mendonça sabe que sua obra maior é sua própria vida, cujas lições de dignidade e operosidade se projetam além do limitado tempo da sua existência terrena.”
De todos os escritos do empresário e articulista Humberto Mendonça, o que mais me fascinou foi o intitulado – O VIRGÍLIO QUE CONHECI –, quando ele proclamou ter sido Virgílio Távora, ex-governador do Estado por dois mandatos, ex-ministro de Viação e Obras Públicas e ex-senador da República, o maior exemplo de homem público, pela sua honradez, seriedade, dignidade e honestidade.
Feitas essas considerações, só me resta parabenizar ao grande amigo Humberto Mendonça, o que faço com alegria e orgulho.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter