sexta-feira, 20 de setembro de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Futebol e maldade

FRANCISCO DJACYR PROFESSOR

quarta-feira, 21 de agosto 2019

Imprimir texto A- A+

Ofutebol sempre foi uma das paixões do povo brasileiro e naturalmente hoje transformou-se em um negócio altamente lucrativo e que movimenta milhões desde os jogos regionais, nacionais e grandes eventos como a Copa do Mundo. A lógica diz que é preciso que o futebol seja feito de forma limpa como competição que não tenha cartas marcadas nem ações de mau comportamento. Os espetáculos de corrupção comuns nos que administram o futebol entristecem e naturalmente causam tristeza nos torcedores que pagam caro para estar nos estádios e geralmente são clientes maltratados nos estacionamentos, no meio do caminho e até na compra de lanches ou souvenirs.

O Campeonato Brasileiro, infelizmente, parece que é criado apenas para beneficiar os grandes clubes do chamado sul maravilha e os times do norte e nordeste são considerados apenas meros coadjuvantes que não podem chegar no topo e não podem alçar situações mais confortáveis em termos de tabela e de pensar em ganhar. Além dessa situação vemos com tristeza os clubes de futebol cearense serem prejudicados pela arbitragem mesmo com o uso da tecnologia que só vê o lado dos times poderosos e ricos. A situação desta visão entristece e revela a maldade que está nas pessoas e não na tecnologia que pode ser tratada apenas como auxiliar e não como definitiva.
No último final de semana dois clubes cearenses foram prejudicados respectivamente pelos jogos contra Internacional e São Paulo, numa lógica perversa que tem sido usada especificamente para colocar os grandes clubes do chamado “sul maravilha” na melhor posição. Vergonhosa tem sido todas atuações das arbitragens contra times cearenses e pior ainda tem sido a omissão de nossa Federação que não emite sequer uma opinião sobre o que está acontecendo.

Além disso somos vítimas de xenofobia barata de pessoas nefastas que por trás das redes sociais usam sua tola visão de superioridade para humilhar o povo nordestino e destilar o veneno tolo da desigualdade. Os times daqui precisam se unir contra isso, é preciso deixar de lado a besteira de combater – se entre si e partir célere para uma ação de respeito ao nosso Estado e ao nosso povo. Temos que gerar uma nova ordem mundial, onde o nordeste não seja produto de terceira categoria… Respeito é bom! Cadê a nossa Federação ? Respeito só se adquire com ações e com ações fortes em nome do alcance desta faceta.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter