segunda-feira, 21 de Maio de 2018.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Jovens e o mercado

EDITORIAL

sexta-feira, 12 de Janeiro 2018

Imprimir texto A- A+

Em meio a um cenário de crise econômica, uma boa notícia. Entre janeiro e novembro de 2017, o mercado de trabalho do País contabilizou o ingresso de 369.676 mil jovens por meio da aprendizagem profissional. De acordo com o resumo preliminar do Ministério do Trabalho, divulgado com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) –, o estado que mais contratou foi São Paulo, com 102,3 mil admitidos, seguido de Minas Gerais, com 39.139, e Rio de Janeiro, com 33.453. No ranking, o Ceará está em oitavo lugar, com 15.792 admissões. No total, o Brasil já registra a contratação de mais de 3,2 milhões de aprendizes desde 2005, quando a lei que prevê essa modalidade de contratação entrou em vigor.

O balanço prévio mantém o ritmo de contratação dos anos anteriores, a exemplo de 2016, que fechou com 386 mil admissões. O fato é que o Brasil vem tendo um aumento na aprendizagem profissional desde a sua criação, mas os números poderiam ser melhores, uma vez que o potencial de contratações é quase três vezes maior do que o que foi contratado (939.731). O desafio, ainda, é convencer os empregadores de que pode ser vantajoso para as empresas. A legislação prevê que todas as empresas de médio e grande porte devem manter em seus quadros de funcionários jovens de 14 a 24 anos, na modalidade aprendiz, com cotas que variam de 5% a 15% por estabelecimento.

Em todas as crises econômicas, são justamente os jovens que mais sofrem, uma vez que, com pouca experiência, são quase sempre preteridos na hora de disputar uma vaga no concorrido mercado de trabalho. Daí, a importância de tais programas de formação profissional que orientam os jovens a determinadas profissões, tendo justamente as empresas como parceiras nesse jogo benéfico. A juventude brasileira precisa de qualificação e emprego.

outros destaques >>

Facebook

Twitter