sábado, 15 de dezembro de 2018.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Narcélio Limaverde: sessenta anos de rádio

terça-feira, 04 de fevereiro 2014

Imprimir texto A- A+

O grande Narcélio do mundo do rádio está completando sessenta anos deste meio de comunicação, com uma virtude que deveria ser imitada por todos que fazem o rádio: A humildade e, mesmo sendo um ícone deste meio de comunicação se mantém solícito, respeitoso e cada vez mais alinhado com o serviço que sempre foi sua marca no rádio. Não podemos esquecer o tempo que Narcélio ia aos bairros e fazia do rádio um exercício de cidadania com participação do povo e prestação de serviços. Ah, como seria importante se o rádio voltasse a ser o rádio de Narcélio com estas características que fazem com que este rádio seja um instrumento de amor e solidariedade humana.

Hoje, na rádio da FM ASSEMBLEIA, o grande radialista com sua voz terna e que se faz entender, continua a mostrar a política e os problemas da cidade mesmo numa rádio oficial que ainda se mantem fiel a uma prática de não expor muito as coisas reais do mundo em que vivemos. Narcélio é um exemplo de persistência no rádio e traz consigo a chama genética do pai José Limaverde, outro nome de valor do rádio cearense. Narcélio tem papel essencial no mundo do rádio e merece grandes homenagens e destaque não só pelo tempo que passou no rádio , mas pela coerência mesmo quando alçou vôos políticos, coisa que muitos do rádio, ao alcançar o parlamento, não fizeram.

O rádio e a literatura são suas grandes paixões e, além de povoar os dias dos ouvintes com a crônica sincera e a notícia verdadeira ele também nos brindou com seus escritos sobre a cidade e sobre o mundo da comunicação. Narcélio teve grande participação também na televisão, sendo noticiarista da TV Ceará, o tão belo canal 2. Narcélio não merece o esquecimento e as rádios das quais participou deveriam lhe homenagear com galhardia e o destaque que ele merece. O rádio cearense deve muito a este locutor que, além do bom diálogo, tem também o bom papo e a boa história dos anos que viveu neste meio de comunicação.

Seus sessenta anos de rádio provam a persistência de quem acredita no que faz e provam também o valor de quem faz este meio de comunicação com amor , com verdade e respeito aos ouvintes. O rádio tem muito a agradecer a este ícone da comunicação e os que o ouviram têm dever moral de lhe homenagear pelo seu papel no rádio e na comunicação de nosso Estado. Narcélio é referência no mundo do rádio , é o retrato fiel de um locutor que faz da sua comunicação um serviço e de quem gosta do que faz. Hoje, resta a quem faz o rádio agradecer com louvação a um dos que fazem a  história de um meio de comunicação que  nunca vai morrer mesmo que a tecnologia avance. Narcélio é simplesmente o máximo da comunicação real e merece nossas homenagens não só pelo seu papel no rádio, mas por tudo que fez pela cidadania do povo cearense. Seu tempo no rádio foi de coerência, respeito e uma dádiva do mundo da comunicação que precisa ser o que ele pensa e o que ele faz.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter