28 C°

sexta-feira, 18 de agosto de 2017.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Os 60 anos do município de Groaíras

sexta-feira, 19 de maio 2017

Imprimir texto A- A+

Agradeço ao jornal O ESTADO o espaço que nos concede em suas páginas para registrarmos um pouco da história e o aniversário do município de Groaíras que, no dia 23 de maio deste 2017, completa 60 anos de emancipação política.

Conforme a maioria dos historiadores, a Groaíras atual foi um dos primeiros pontos da ribeira do Acaraú a ser habitado pelos colonizadores portugueses, na metade do século XVII, mais provavelmente, em 1682. No entanto só chegou à categoria de município independente no dia 23 de maio de 1957, por força da lei 3.603, assinada pelo então governador do estado Flávio Portela Marcílio.

A antiga povoação que deu origem ao município e onde nasceu, no dia 24 de julho de 1778, Gonçalo Inácio de Loiola Albuquerque e Melo, o padre Mororó, herói da Confederação do Equador, era conhecida como Riacho Guimarães, em referência ao riacho afluente à margem direita do Rio Acaraú, o atual Rio Groaíras, e a seu fundador, o português Lourenço Guimarães Azevedo. A igreja matriz, antiga capela, construída em 1712 por Antônio Albuquerque Melo, genro de Lourenço Guimarães, é um documento que configura aquele passado. Riacho Guimarães foi sede de grandes fazendas de criação de gado e ponto onde se comercializavam os produtos da terra, razão por que foi lugar de referência da colonização portuguesa na zona norte do Ceará. Foi também sede do curato onde eram ministrados casamentos, batizados e outros sacramentos, oficializados pelos padres visitadores que vinham de Pernambuco.

Esse privilégio perdurou até a inauguração da atual catedral de Sobral, cuja construção teve início em 1746 e principalmente depois de a fazenda Caiçara em 1773 ter sido elevada à categoria de Vila Distinta Real de Sobral, que passou a ser o centro de convergência das atenções dos colonizadores, ficando a velha povoação Riacho Guimarães em relativo estado de hibernação e quase apagada de nossa história até 1929, ano em que foi elevada à categoria de distrito pertencente ao município de Cariré, criado naquele ano, mas que foi extinto em 1931 quando todo o seu território passou a pertencer a Sobral e só foi recuperado em 1935.

Em 1938 o distrito Riacho Guimarães foi promovido a vila com a denominação Vila Guimarães. O nome Groaíras, topônimo pelo qual já era conhecida, mesmo antes de 1740, a fazenda Groaíras, que pertenceu ao coronel Jerônimo Machado Freire, juiz ordinário da comarca de Sobral, só foi oficializada pelo decreto 1114 de 30 de dezembro de 1943, ainda vila.
Com o fim da época getuliana, o que ocorreu com sua deposição, em 29 de outubro de 1945, assumiu a Presidência da República o cearense José Linhares, então ministro do Supremo Tribunal Federal, que deu início ao processo de redemocratização do País, convocando eleições gerais, começando aí a campanha de emancipação do município.
Nas eleições de 1958, foi eleito seu primeiro prefeito, Elói José Vasconcelos, pai do atual prefeito Francisco Uelinton Martins Vasconcelos, eleito em 2016, o décimo quinto na galeria dos gestores de nosso município. Neste 23 de maio, portanto, Groaíras comemorará, em grande estilo, seus 60 anos de emancipação política.

Raimundo Nonato Ximenes
Jornalista E Escritor

outros destaques >>

Facebook

Twitter