sábado, 25 de maio de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Segurança alimentar

EDITORIAL

terça-feira, 14 de maio 2019

Imprimir texto A- A+

A segurança alimentar é um assunto crucial para o desenvolvimento das nações. Nesse sentido, os líderes da área da agricultura do Brasil, da Argentina, do México, Canadá e dos Estados Unidos divulgaram nota em que se comprometem a trabalhar, em conjunto, em defesa da segurança alimentar global e do comércio agrícola, com base em princípios científicos e de análises de risco. De fato, é importante que as cinco nações reconheçam que inovações no setor agrícola contribuem para melhorar a produtividade – inclusive de pequenos produtores, de jovens fazendeiros e de mulheres da área rural – de forma segura e sustentável e, também, para a capacidade desses países de atender à crescente demanda global por alimentos. Com a população mundial projetada para alcançar 9,8 bilhões em 2050, ciência e inovação terão papel chave para permitir que produtores agrícolas alimentem a todos de forma segura.
Segundo o Ministério da Economia, o Brasil mantém com os quatro parceiros comerciais uma pauta de exportação concentrada em produtos básicos como a soja triturada (China e Vietnã); trigo em grãos (Indonésia); carne de frango (Japão); algodão (Indonésia e Vietnã); café (Japão); farelo e resíduos de óleo de soja (Indonésia). O fato é que é preciso continuar investindo em tecnologia e inovação nesse setor, de modo a que possamos gerar mais alimentos em menor área plantada, não esquecendo, claro, a importância de se fazer isso respeitando a saúde dos consumidores. O mundo necessitada desse crescimento sustentável.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter