27 C°

sábado, 17 de Fevereiro de 2018.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Sequência da atuação constituinte

MAURO BENEVIDES JORNALISTA E DEPUTADO FEDERAL

quarta-feira, 07 de Fevereiro 2018

Imprimir texto A- A+

Em comentário anterior, reportei-me ao início das atividades da Assembleia Nacional Constituinte, de cuja Mesa, presidida, exemplarmente, pelo saudoso Ulysses Silveira Guimarães, fiz parte como 1º vice, responsável, também, pela condução das discussões, quando ausente o titular efetivo, muitas vezes, em articulações com bancadas, tendo em vistas à aprovação de propostas que seriam encaminhadas à soberania de um Plenário exigente, atento às inovações que deveriam ser inseridas no texto da chamada Carta Cidadã.

Se, anteriormente, me referi à Emenda das Capitais, hoje enfoco a do FNE, que conglobou, além do Nordeste, também o Norte e o Centro-Oeste, numa estratégica inclusão das duas outras regiões, sem o que não seria viável, numericamente, num Plenário sempre em ebulição, o acolhimento da iniciativa, já que ambas, também, careciam de aporte financeiro para a aceleração do respectivo crescimento econômico e expansão das suas atividades produtivas.
A bancada cearense foi extremamente solidária, colaborando, eficazmente, na obtenção dos votos necessários, sem o que teria resultado frustrada uma proposta vital para os nossos anseios desenvolvimentistas.

O FNE tornou-se, assim, instrumento financeiro ponderável, que o Banco – do qual tive a honra de presidir em décadas passadas, por indicação de Tancredo Neves e ato de José Sarney, num dos instantes mais expressivos de minha atuação na vida pública, embora, na mesma área financeira e a convite do governador Franco Montouro, ocupara uma das vices-presidências do Banespa, na época considerada a segunda maior Instituição financeira do País, antecedida, apenas, pelo tradicional Banco do Brasil, presente na extensão do território brasileiro e algumas Agências no Exterior, como prova de nosso potencial econômico-financeiro.
Realço, por fim, que ofereci suporte constitucional, ao Salário Mínimo Unificado, resguardando uma norma legal, de minha lavra, que foi saudada, efusivamente, pelos trabalhadores nordestinos, que passaram a ser remunerados no mesmo padrão dos operários de outras faixas territoriais.

Sequenciarei, em outros novos comentários, o afã empreendido durante a minha luta na ANG, em cujas sessões, Ulysses prelecionava comentários e ensinamentos que recolhíamos atentos, já que tinha por inspiração maior, aquilo que ele considerava como verdadeiros alicerces da Cidadania, daí haver cognominado a nossa Lei Maior de Carta Cidadã.

outros destaques >>

Facebook

Twitter