terça-feira, 17 de setembro de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Ter filhos é uma incógnita

ROSSANA BRASIL KOPF ADVOGADA PSICANALISTA

segunda-feira, 09 de setembro 2019

Imprimir texto A- A+

Ter filhos é uma incógnita. Não digo o ato de produzir e desaguar um semelhante genético no mundo. Refiro-me a criar um filho, dedicar-se a ele, preocupar-se, doar-se de verdade. O ato é tão controverso que, atrevo-me dizer, quem muito pensa sobre o assunto desiste de fazê-lo, mas que hoje vejo um *monte* de filhos grosseiros, ingratos vejo… principalmente bebendo com 12 anos de idade e os pais nem aí…
Filhos são um poço sem fundo em que se deposita dinheiro, tempo e energia, para nunca mais o receber de volta. Haja doença, haja vacina! Haja costas para tanto escorregador, gangorra e colo. Haja saco para ser tanto exemplo, falar corretamente, evitar xingamentos, seguir na linha para que tenham nos pais um pouco de bom exemplo. Porque hoje em dia os filhos estão sendo educados pelos amigos ( amigo da onça ) os pais estão cansando cedo.
Filhos são incontroláveis, “criados para o mundo”, como dizem por aí. E o mundo, como bem se sabe, é tanto cruel quanto imprevisível. Filhos podem dar trabalho e provavelmente darão. Dirão que querem mais do que têm, chorarão por tudo e por nada, acordarão os pais madrugada adentro. Precisam de rigor e de limites, mas não ao ponto de se tornarem inseguros e sem personalidade. Precisam de liberdade para voar com as próprias asas, mas logicamente com limites, regras. Minha pergunta: Filhos tem quartos em casa? Muito pais dizem que sim, mas esses filhos, pagam o IPTU da casa? Então se pagam ótimo, mas senão, são mesmo *sem tetos* e não merecem todo esse direito.
Filhos são a certeza de que o sono nunca mais será o mesmo. Primeiro, acorda-se para verificar se ainda respiram; depois, para devolvê-los às suas camas quando teimam em invadir a dos pais com medo do monstro no armário; em algum momento da adolescência, para buscá-los em alguma festa ou casa de amigos. Deus queira que jamais vão buscar na delegacia, coisa bem banalizada hoje em dia.Durante todo esse tempo, acorda-se inúmeras vezes para remoer se a educação está correta, ou se existe algo melhor a se fazer. “Estou dando o melhor de mim?”, “Será que deveria ter dado esse castigo? Tadinho do *bichinho*, mas cuidado com as proteções exageradas depois teremos preocupações maiores para procurar clínicas e comunidades terapêuticas…
Filhos podem ser mal-agradecidos e desobedientes e provavelmente serão. Podem ser assaltados, maltratados, ou aporrinhados. Podem ser depressivos, complicados, vítimas do mundo e de si mesmos, mesmo assim são filhos.. e esse amor é incondicional. Por isso é bom pensar muito antes de colocá-los no mundo.
Haja mistério, haja dedicação e haja coragem! E, com tudo isso, ainda nascem aos montes e sofrem e fazem sofrer, e se alegram e fazem alegrar. São como os dedos das mãos, sem fórmula ou bula, sem roteiro ou receita.
Há mesmo muito mais mistérios em criar um filho do que pode imaginar a filosofia fraca de nossa racionalidade curta. “Filhos são a alegria da casa, mas meu povo não esqueçam: Eles crescem!!! “.Por isso sempre digo: Se não quer deixar sua ginástica, seu corpinho, pensem muito em colocar filhos no mundo. Não querem ter filhos não tenham, não deixem essa sociedade líquida te cobrar por filhos já que não tem dentro de você a tal maternidade ou paternidade. Pensem somente na responsabilidade de amar e lembre-se é para eternidade.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter