sexta-feira, 20 de setembro de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Transporte urbano em desvantagem

terça-feira, 20 de agosto 2019

Imprimir texto A- A+

O transporte público urbano, diga-se coletivo, tem avançado lentamente. Em Fortaleza, por exemplo, temos muito a percorrer, em relação à eficiência e qualidade dos ônibus urbanos. Vias exclusivas, climatização da frota e ampliação de linhas vêm se mostrando como mudanças, mas que não acompanham a rápida evolução que alternativas superiores vem se apresentando. Os inúmeros aplicativos de transporte são um exemplo disso, concorrência direta e crescente.

No País inteiro, esse movimento tem sido observado. Mas os desafios se mostram maiores, tanto que operadores de transporte buscam recuperar passageiros que migraram para outros meios de deslocamento, bem como atender à demanda por melhor qualidade do serviço – nos últimos quatro anos, concorrência tirou 25,9% dos usuários. A questão não é o valor, mas a eficiência e praticidade do serviço – coisa que os aplicativos vem angariando muito bem. E a tentativa para reverter esse quadro encabeça as discussões do setor, hoje e amanhã, em Brasília. O futuro do transporte público é o foco.

Enquanto isso, avanços significativos podem demorar. No entanto, em várias regiões do Brasil, há exemplos da tentativa de trazer de volta aqueles que abandonaram os ônibus urbanos. Em São Paulo, para citar, esse modal já se prepara para receber pagamentos via cartões de crédito e débito. Aqui, em Fortaleza, é o contrário: quem tem dinheiro na mão, fica à deriva, ou seja, à espera que algum coletivo que ainda tenha algum cobrador sobrevivente para validar seu direito de ir e vir (NA)

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter