28 C°

sexta-feira, 20 de outubro de 2017.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Crise no governo Michel Temer também repercute na Câmara

sexta-feira, 19 de maio 2017

Imprimir texto A- A+

As notícias divulgadas envolvendo o presidente Michel Temer (PMDB) e os donos da JBS, Joesley e Wesley Batista que afirmaram ao Ministério Público Federal que o presidente avalizou uma ação para comprar o silêncio do ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB), após a prisão do deputado cassado na operação Lava Jato foi tema de pronunciamento de vereadores.
“Esse é o governo que apresentava reformas tão prejudiciais e maléficas, tirando direitos do trabalhador brasileiro, tirando dos sindicatos a contribuição sindical, sanando várias conquistas antigas e rasgando a CLT com a Reforma Trabalhista e aprovação da terceirização em qualquer atividade. Hoje, não precisa dizer mais nada, quando vemos que o maior devedor da Previdência Social é a empresa JBS com uma dívida de quase R$ 2 bilhões envolvida nesse escândalo e ainda querem tirar do trabalhador,”disse o vereador Iraguassú Filho.
O vereador Dr. Eron Moreira (PP) afirmou que esses fatos geram uma total “vergonha”, mas ressalta o fortalecimento das instituições, favorecendo a democracia. Dr. Eron ainda destacou que o País precisa de mais transparência e que só o combate à corrupção é que vai levar o Brasil a crescer novamente.
O vereador Dr. Porto (PRTB) defendeu uma atitude enérgica da população e chamou atenção ainda para o número de notícias fakes veiculadas nas redes sociais

outros destaques >>

Facebook

Twitter