sábado, 17 de agosto de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Denunciada presença de conselheiro em convenção

quarta-feira, 09 de julho 2008

Imprimir texto A- A+

Osmar Baquit (PSDB) fez reclamações ostensivas, mas cauteloso, não se arriscou a dizer o nome do conselheiro que esteve presente na convenção da coligação PSB, PR, PP, PSC,PRB e DEM, que homologou a candidatura de Nelson Benevides, em Mombaça. Em reação imediata, Ely Aguiar (PSDC), disparou: "o referido conselheiro é do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e se chama Valdomiro Távora."

Para Baquit, a participação de conselheiros de tribunais em convenções partidárias contraria toda ética e toda moral que esses profissionais precisam ter. "Como dá certo você colocar raposa para pastorar galinha?", indagou o tucano informando que as regras devem ser claras e transparentes para que as oportunidades sejam as mesmas para todos. "Isso é imoral e antiético", alfinetou Osmar.
O deputado Gomes Farias (PSDC), que já chegou a apresentar um projeto de lei que proibisse a candidatura de parentes de conselheiros, até o terceiro grau, voltou a sugerir que Cid Gomes faça a junção dos dois Tribunais, Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e Tribunal de Contas do Estado (TCE), o que geraria mais economia. "São poucos os estados que têm TCM e TCE, como o Ceará", ressaltou.
Artur Bruno (PT) sugeriu que essa denúncia seja apurada, pois, segundo ele, os conselheiros de tribunais precisam se desfazer de qualquer atividade política e partidária ou de qualquer articulação nesse sentido. Ao concluir, o petista alertou: "É a credibilidade do Tribunal de Contas do Estado que está em jogo."
O conselheiro Valdomiro Távora, que foi deputado estadual três vezes, declarou, durante entrevista ao jornal O Estado, que não estava participando da convenção, foi somente cumprimentar seus amigos, o deputado José Albuquerque e o secretário Marcos Cals, que estavam participando do evento. Ele criticou intensamente o posicionamento de Osmar Baquit e revelou: "antes de ser Conselheiro do Tribunal, sou um eleitor na minha cidade."
Valdomiro ressaltou ainda que a partir do momento que entrou no TCE deixou de participar de eventos políticos e concluiu informando que apesar de Nelson ser seu primo, não estava no local para prestigiar o evento. "Eu sou filho de Mombaça, tenho minhas raízes naquela cidade, por isso possuo amigos e parentes, mas não subi no palanque de ninguém", enfatizou o Conselheiro.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter