quinta-feira, 22 de agosto de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Parlamentares lamentam a morte de Edson Queiroz Filho

quinta-feira, 21 de agosto 2008

Imprimir texto A- A+

A morte do ex-deputado federal e empresário Edson Queiroz Filho, cujo o corpo foi cremado ontem à tarde, comoveu os deputados estaduais. A sessão ordinária de ontem foi suspensa. Grande parte dos parlamentares prestou homenagens à família pela perda de quem classificaram como um dos grandes empreendedores e impulsionadores da economia cearense. Em Brasília, na Câmara Federal, o deputado Raimundo Gomes de Matos (PSDB) fez pronunciamento.
"O Ceará e o Brasil perderam um cidadão que sempre procurou dar a sua contribuição para o nosso desenvolvimento econômico e social e que honrou o nome do pai, Edson Queiroz, um gigante na luta para dar uma vida melhor aos seus irmãos nordestinos", declarou Gomes Farias.
"Fomos pegos de surpresa com esse passamento prematuro de Edson Queiroz", desabafou o líder do Governo na Assembléia, deputado Nelson Martins (PT), que prestou homenagens em nome do Executivo. Para o Petista, Edson Queiroz Filho herdou todo trabalho de seu pai e, através de suas empresas, prestou, e vai continuar prestando, grandes serviços ao Ceará na geração de empregos e preocupação com o social. "Ele merece nosso reconhecimento, acima de tudo, pela promoção, defesa e valorização que prestou ao Estado e pelo fortalecimento das nossas tradições", prosseguiu Nelson.
 

O deputado Júlio César (PSDB) pontuou como um momento importante o apoio que Edson Queiroz Filho deu ao desporto, lembrando a Copa Edson Queiroz, em que 480 times dos bairros de Fortaleza, somando mais de 10.000 atletas, disputaram entre si o campeonato. "Esse foi um apoio nunca dado aos desportistas de Fortaleza", ressaltou Júlio, que teve seu discurso reafirmado pelo primeiro vice-presidente da Assembléia, deputado Gony Arruda (PSDB).
 

Segundo o deputado Professor Teodoro (PSDB), "o industrial Edson Queiroz Filho prestou um grande serviço ao Ceará através do império que plantou e que representa uma grande dimensão social." O tucano ressaltou ainda a importância da Universidade de Fortaleza (Unifor) para o Estado. "A Unifor é um exemplo a ser seguido, pois é uma instituição que presta um grande serviço ao desenvolvimento sócio-sustentável", enfatizou.
 

O deputado Edson Silva (DEM) lembrou o histórico político de Edson Queiroz Filho quando ocupou a Câmara Federal, entre 1995 e 1997, e sua renúncia. "O ex-deputado federal Edson Queiroz Filho estava incomodando alguns setores do governo de Fernando Henrique Cardoso, na época, pelos seus discursos trabalhistas", ressaltou o democrata. O parlamentar lembrou também a candidatura de Edson Filho para a Prefeitura de Fortaleza, em 1996. "Edson Queiroz Filho teria grande chances de chegar à Gestão Municipal, mas a lei o proibiu que disputasse", continuou, referindo-se ao fato do ex-deputado federal ser cunhado do atual senador Tasso Jereissati (PSDB).

Falecimento repercute na Câmara

Os debates na Câmara Municipal de Fortaleza (CMF) também não aconteceram ontem por conta da morte de Edson Queiroz Filho. A sessão chegou a ser aberta pelo presidente daquele Poder, vereador Tin Gomes (PHS), que pediu a todos um minuto de silêncio como homenagem póstuma ao empresário. Em seguida, ele fez a proposta de suspensão das discussões.

Tin disse que o falecimento de Edson representa uma grande perda não só para o grupo Edson Queiroz, mas para o Ceará como um todo. O parlamentar destacou o potencial empreendedor de Edson e a trajetória dele enquanto deputado federal.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter