domingo, 16 de junho de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Segurança gera embate na AL entre base e oposição

quinta-feira, 13 de junho 2019

Imprimir texto A- A+

O deputado Soldado Noelio (Pros) voltou a cobrar a reposição salarial dos agentes de segurança pública. Segundo ele, o Governo do Estado decretou a redução do salário dos policiais ao não garantir a reposição da inflação.

O parlamentar lembrou os anúncios que o Governo do Estado fez na época dos ataques à rede de transporte público pelas facções criminosas, em janeiro, afirmando que transformaria a Polícia Militar do Ceará na melhor do País. “Mas como fará isso sem dar a reposição que é devida à categoria? Ou sem dar condições de trabalho aos policiais, que precisam trabalhar em pocilgas, na imundície e sendo tratados como bichos nos municípios Ceará afora?”, questionou.
O deputado elogiou algumas medidas do Governo do Estado, como a nomeação do secretário de Administração Penitenciária Mauro Albuquerque, mas disse que o momento atual é outro. Segundo ele, a crise nos presídios foi contida, mas há novas lideranças surgindo, e os policiais precisam de condições para identificá-las e combatê-las. “Se o Governo não mudar o olhar e passar a dedicar alguma atenção à categoria dos policiais, o Ceará pagará um preço caro, pois ataques como os ocorridos em janeiro voltarão a acontecer. Mortes em disputas territoriais por facções já voltaram acontecer, então é questão de tempo até os índices de violência no Ceará voltarem a subir”, avaliou.

Noélio ainda cobrou o cumprimento de promessas do Governo do Estado em relação aos profissionais de segurança pública. De acordo com o parlamentar, é importante indagar o Poder Executivo a respeito da simetria salarial escalonada para os profissionais de segurança, como o Governo havia anunciado que incluiria em seu programa.
“Essa simetria permitiria um aumento real de ganhos para os profissionais, com salários mais justos. É importante a valorização dos profissionais de segurança pública, por meio de uma política que, de fato, valorize e reconheça o sacrifício, esforço e dedicação de quem arrisca a vida para nos proteger”, defendeu Soldado Noelio.
Na mesma linha de crítica, o deputado Delegado Cavalcante (PSL) pediu mais atenção para a Polícia Civil do Estado. Segundo o parlamentar, a instituição sempre teve altos e baixos em relação à valorização, mas, ultimamente, está sendo esquecida pelo Poder Público.

“A nossa Polícia Civil se tornou a prima pobre do sistema de segurança pública de hoje, já que tem prédios suntuosos, mas não tem recursos humanos nem investimentos”, lamentou Delegado Cavalcante.
Ainda de acordo com o deputado, a instituição sofre com uma defasagem de profissionais muito grande. “É a Polícia Federal do nosso Estado, pois é uma instituição de suma importância. Ela atuando a contento junto com a Polícia Militar, o Ministério Público e o Poder Judiciário é capaz de propiciar bons inquéritos policiais, e bons inquéritos resultam em punição e em combate à impunidade”, salientou o deputado.
O parlamentar informou que municípios como Pentecoste, cujo destacamento policial cobre quatro outros vizinhos, possui apenas 77 policiais, dos quais 13 estão indisponíveis.
Nesse caso específico, a Polícia Civil, ainda de acordo com Cavalcante, só atua em horário comercial, com a população precisando se deslocar para Itapipoca, quando há alguma ocorrência após as 18h ou nos fins de semana. “A segurança nesses locais precisa ser reforçada com urgência”, afirmou.

Defesa
Já o deputado Romeu Aldigueri (PDT) enfatizou os investimentos do Governo do Ceará na segurança pública e redução nos índices de violência. O parlamentar parabenizou os secretários da Segurança, André Costa; da Administração Penitenciária, Mauro Albuquerque, e o delegado geral da Polícia Civil, Marcus Rattacaso, pela redução dos casos. “Isso é fruto do esforço do governador Camilo Santana de ter colocado a matriz de segurança pública como prioridade em sua gestão”, elogiou.

Romeu Aldigueri ressaltou a importância da extinção dos xadrezes das delegacias da Polícia Civil em Fortaleza e informou que as salas, antes utilizadas para colocar os presos, passaram a ser utilizadas para auxiliar na administração do local. “Parabéns à Secretaria de Segurança Pública pelo que estão fazendo no Estado. É algo sem precedentes, ficará para a história do Ceará, e outros estados estão querendo entender essa gestão para implementar em seus governos. Somos exemplo para o País”, pontuou.

O deputado Acrísio Sena (PT) ressaltou que o Ceará registra meses seguidos de diminuição nos crimes violentos superior a 50%. “No primeiro trimestre, foram 691 pessoas a menos mortas no Estado, se comparado com o mesmo período do ano anterior – dados frutos de investimentos em estruturas física, equipamentos, mas, acima de tudo, gestão do Governo do Estado”, explicou.
Já o deputado Queiroz Filho (PDT) falou sobre a importância do trabalho da Secretaria de Segurança Pública e dos investimentos, seja na parte estrutural ou de formação de servidores, para a redução dos índices de violência. O parlamentar lembrou ações como a implantação dos Batalhões do Raio no interior e o sistema de monitoramento, que diminuíram significativamente o número de roubos de carros no Estado. “Importante termos em mente que o enfrentamento passa pela qualificação, prevenção e através dos investimentos sociais, como a Educação, que trazem resultados a médio e longo prazo” ressaltou.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter