sábado, 25 de maio de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Complicações da política

Fernando Maia

Colunista - Política

terça-feira, 06 de novembro 2018

Imprimir texto A- A+
A eleição deste ano, para governador do Ceará, proporcionou a mais espetacular vitória de um candidato na nossa História. Deixou também complicado teorema político a ser explicado à sociedade e ao eleitorado. Referimo-nos à questão da manutenção da harmonia política entre o PDT, dos irmãos Ferreira Gomes, e o governante reeleito com o seu problemático PT. Analistas, observadores políticos, parlamentares e imprensa estão focados nas recentes declarações do ex-presidenciável Ciro Gomes, em relação ao PT de Camilo. Ficou claro que Ciro, com duras declarações, não revela em seus objetivos sentimento de reaproximação com esse partido, com o qual teve decepcionante experiência no pleito deste ano. Com seus projetos de organizar uma oposição, ainda que reduzida, mas de qualidade, Ciro já teve essa atitude, a priori, traduzida como prenúncio de nova candidatura ao Planalto, em 2022. O que chama à atenção é como permanecerão as relações entre esses dois partidos, mesmo sabendo-se da união de ambos como oposicionistas em nível nacional ao futuro governo. Existe uma já provada solidez na aliança entre PDT e PT. Não se sabe é até onde essa aliança resistirá à rejeição de Ciro ao PT e muitas de suas lideranças nacionais. Teme-se reflexos negativos para o Ceará, mesmo com Cid Gomes como fator amenizador.
Mais parcerias. Na sua investida internacional, por mais parcerias, o governador Camilo Santana recebeu, ontem, no Palácio da Abolição, o embaixador da Coréia do Sul, Chaw Woo Kom, em visita oficial e o tema central da conversa foi a atração dos poderosos empresários coreanos para o Ceará.
Investidores. A visita hoje, do embaixador do mais rico tigre asiático, ao lado de Camilo Santana foi ao Complexo Industrial e Portuário do Pecém, CSP e ZPE, de portas abertas a investidores.
Mais segurança. Será inaugurada, dia 8 de dezembro, a sede do Centro Integrado de Inteligência e Combate ao Crime Organizado, com a instalação do moderno equipamento para o combate o crime no Nordeste.
União . Tem sido constante a cautela como o deputado eleito Salmito Filho, trata da formação de frente parlamentar em defesa da Ibiapaba. Naquela área foram votados mais de 100 candidatos
Mexendo. Sinal do que ocorrerá na escolha do líder do Governo na AL: a citação do deputado Elmano de Freitas, do PT, que elegeu só quatro deputados, mexe com a bancada de 16 deputados do PDT.
Tato. O presidente da AL-CE, Zezinho Albuquerque, em vez de criticar o presidente eleito Bolsonaro, prefere cobrar segurança e recursos para os municípios, todos com dificuldades.
É com Camilo. Para Cid Gomes, por mais que o PDT e aliados tenham tudo para eleger quem para presidir a mesa diretora da AL-CE, o problema será da alçada do governador Camilo Santana.
Não é hora. Sobre o assunto, Cid chama a atenção para um detalhe que deve ser observado, ou seja, que Camilo Santana está focado na formação do novo governo e eleição da mesa será só em fevereiro.
Uma pena!. Mostrando força, o prefeito Acilon Gonçalves, de Eusébio elegeu um deputado federal e três estaduais. Menos Mário Hélio, uma das maiores lideranças de bairros de Fortaleza.
Aplainando. A reunião do presidente eleito Bolsonaro com o presidente Temer terá como pauta a reforma da previdência ainda este ano, visando evitar pressões fiscais para o futuro governo.
Pau de lata. A última da senadora Gleisi “Narizinho” Hoffmann: investe contra projeto de Temer para o combate ao crime organizado. Teme perseguições aos “inocentes” do PT. Como ela.
“Nenhuma democracia resiste a um sistema onde a multiplicidade de partidos anula as ações dos melhores partidos”. Marcelo Caetano (1901-1982) primeiro-ministro de Portugal.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter