sexta-feira, 20 de setembro de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

A bolsa estourou

Macário Batista

Colunista - Política

segunda-feira, 02 de setembro 2019

Imprimir texto A- A+

 

Dizia Mãe Vovó Petronilha, a racista, que “tudo demais envenena”. Até água, salientava. Negar a modernidade, os exageros da modernidade, por exemplo, tem sido tarefa difícil do universo político e das relações entre os humanos. A observação do jornalista, entretanto, acaba detectando gomos dessas conversas de que até Mãe Diná duvidaria: o estouro da bolha. O analfabetismo, o achismo, a intromissão, a vontade de aparecer, têm um crescente nas redes sociais que faz com que muit agente, de primário bem feito, deixe de lado suas contribuições à inteligente e necessária discussão de motes na internet. É que sem nenhum preparo, conhecimento ou simples se mancol, todo isprito santo de orèia, dá pitaco em tudo. Tudo professor de Deus que faz questão de melar conversas sérias com petulância e arrogância, denegrindo imagens, esculhambando perfis, detonando pessoas, fatos e gestos de quem ou de quê nunca ouviu falar e se ouviu, ouviu o galo cantar sequer saber em que poleiro. Daí que a gente perde opiniões necessárias ao debate saudável porque imbecis se acham no direito de virar “pau-de-lata” e falar sobre tudo e sobre todos. Tá difícil de engolir. A política, geradora de ações e reações de observadores, que poderia ter um processo crítico nas redes sociais, virou vítima dessa turba que escreve urubu com X se sequer entender a diferença entre Carolina de Sá Leitão com caçarolinha e assar leitão.

Os pró-reitores de Cândido Albuquerque. Proibido.por estudantes, de entrar no prédio da Reitoria da UFC, o novo reitor, Cândido Albuquerque, anunciou num dos equipamentos da Universidade, a Casa de José de Alencar, os novos pró-reitores da instituição. Esses aí, com ele e o vice, Glauco Lobo.

Até com a Santa?!!!
A 9ª Promotoria de Justiça de Juazeiro do Norte, firmou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para regular ambientalmente a Cavalgada de Nossa Senhora das Dores, que faz parte de uma tradicional festa religiosa, em Juazeiro do Norte.
Help! Um corretor pro Abraão
Ministro da Educação passa vergonha de novo por erro de português. Ele escreveu duas vezes a palavra “paralisação” usando a letra “z” em carta destinada ao ministro da Economia, Paulo Guedes.
Registrou primeiro
O deputado Audic Mota, denunciou, em tom de lamento, o uso de _fake news_ para difusão de informações sobre pretensa “paternidade” de obras públicas estaduais no município de Tauá.
Entregou
Em pronunciamento na Assembleia Legislativa, o parlamentar justificou que levantava o assunto por uma “questão de justiça política, de responsabilidade ao se informar a sociedade sobre a aplicação de recursos públicos estaduais.
Panos quentes
Audic Mota frisou até preferir que tudo não passasse de um “mal entendido”. Mas, infelizmente, os fatos levaram-no a crer que uma espécie de “vampirismo político” ameaça pairar sobre a Região dos Inhamuns.
O pivô
Estrada arrumada pelo Governo do Ceará no Tauá, foi o pivô desse desconforto de Audic. Ele conseguiu a obra e adversários dele se apossaram, perante o público. Diz um velho adágio: Filho,passarinho e letra de música é de quem pegar primeiro.
Fogo caseiro
Investigações do MPCE apontam o envolvimento de policiais militares e traficantes, conjuntamente, na prática de vários crimes, como tráfico de drogas, associação para o tráfico, extorsão, corrupção ativa e passiva, porte e posse ilegal de arma de fogo e organização criminosa.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter