domingo, 16 de junho de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Bloqueio descarta Coaf como fonte de vazamentos

Cláudio Humberto

Colunista - Geral

quarta-feira, 22 de maio 2019

Imprimir texto A- A+

Com ele, não dá
Deputado Rodrigo Maia, ao romper com o líder do governo, Major Vitor Hugo (PSL-GO)

Qualquer investigação identificará, sem demora, os responsáveis por supostos vazamentos de relatórios do Coaf, o Conselho de Controle de Atividades Financeiras. Para impedir esse risco, o ex-diretor, Antônio Gustavo Rodrigues, implantou um sistema que bloqueia, no Coaf, a reprodução dos relatórios na forma física, em papel. É tudo digital, criptografado, sem opção de “imprimir”. Fontes do Coaf explicam que vazamentos só ocorrem no destino, pelos que têm acesso ao conteúdo.

Quem tem acesso
O Coaf informa eventuais “movimentações atípicas” ao Ministério Público Federal ou à Polícia Federal, dependendo do caso.

CNMP acionado
Flávio Bolsonaro pediu à Corregedoria-Geral do Ministério Público para apurar possíveis vazamentos por procuradores do Rio de Janeiro.

Vazamento seletivo
O senador do PSL-RJ afirma que dados do seu sigilo fiscal e bancário, quebrados ilegalmente, apareceram logo em seguida na imprensa.

Mandou bem
Hoje aposentado, Antônio Gustavo Rodrigues dirigiu o Coaf entre os governos Fernando Henriqur Cardoso e Michel Temer com implacável eficiência e total discrição.

Mulher e poder
O tema do trabalho de “Janja” na ESG foi “Mulher e poder: equidade de gênero nas Instituições de Defesa e Segurança Nacional”.

Bendita sois
“Janja” integrou a turma de 99 alunos da ESG, em 2011, dos quais 74 eram militares de patente equivalente, na grande maioria, a coronel.

Levando vantagem
O detalhe é que se funcionário público ou de estatal (Itaipu, no caso) fizer curso da ESG garante gratificação incorporada ao salário.

Brasil não é Venezuela
O articulado e presidente da comissão de reforma, deputado Marcelo Ramos (PR-AM), adverte que o Brasil não é uma Venezuela, onde, a cada protesto da oposição, se segue uma manifestação de governistas.
Pressão popular
Rodrigo Maia reconheceu que as manifestações em apoio ao governo Jair Bolsonaro contribuíram para a derrubada da recriação de ministérios. Admite que a população não aceita mais o toma-lá-dá-cá.

Prioridade absoluta
Calaram fundo, no Palácio do Planalto, as críticas de Janaína Paschoal (PSL-SP) à desinteligência política das manifestações do próximo fim de semana. A deputada campeã de votos é ouvida no gabinete de Bolsonaro.

Mão na massa
O Planalto soube que os assessores de Joice Hasselmann (PSL) é que ligavam aos aliados para saber como votam na reforma administrativa. O governo prefere que a própria deputada faça os telefonemas.

É cada uma
O busto de Juscelino Kubitschek, fundador de Brasília, foi substituído pelo do ditador Getúlio Vargas, no acesso ao plenário do Senado. Questionada, a Assessoria de Imprensa do Senado se faz de morta.
Sabatina de Brêtas
O embaixador Pedro Brêtas Bastos será sabatinado na Comissão de Relações Exteriores do Senado, hoje (22), para representar o Brasil na Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), em Lisboa. A senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP) é a relatora da indicação.

Memórias da diverticulite
O jornalista e escritor mineiro Pedro Rogério Moreira lança, nesta quinta-feira (23), em Brasília, o livro mais recente “Memórias da diverticulite”, novela sobre eleição presidencial. A partir das 18 horas no Bar da 15, Lago Sul.

À casa torna
O cantor e ex-deputado Sérgio Reis matou saudades da Câmara dos Depiutados, nesta terça-feira (21). Foi tietado pelo deputado Alexandre Frota (PSL-SP), com direito selfies e todos os salamaleques.

Pensando bem…
…o acordo entre Governo e “centrão” deixou claro que o Brasil poderia ter sido poupado do “mimimi” das últimas semanas.

O saudoso senador Jefferson Péres (AM) decidiu disputar com o senador Cristovam Buarque (DF) a candidatura do PDT para a sucessão do então presidente Lula. Péres estava intrigado com a transformação dos presidentes, depois de eleitos: “Será que você vira patife ao chegar ao poder? Gostaria de ser testado…” Ele estava impactado com as patifarias do governo Lula.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter