28 C°

sexta-feira, 18 de agosto de 2017.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Brasil: partidos recebem 60% mais que na França

Cláudio Humberto

Geral

segunda-feira, 19 de junho 2017

Imprimir texto A- A+

É nossa prioridade
Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, sobre
a agenda de votações no Congresso

Ofundo partidário já distribuiu mais de R$ 2,1 bilhões aos 35 partidos brasileiros desde que os eleitos no pleito de 2014 tomaram posse. Em 2015, o valor distribuído aos partidos chegou a R$ 8,45 por voto obtido nas urnas ou 60% mais que os € 1,42 (R$ 5,26) pagos na França, berço da democracia moderna. A principal diferença, porém, não é o valor, mas os requisitos de desempenho eleitoral para pôr a mão na grana.

Lá…
Na França, os partidos precisam ter 1% dos votos em 50 circunscrições para receberem dinheiro e mais € 37 mil/ano (R$ 137 mil) por deputado.

… e cá
Por aqui, antes mesmo de disputar uma eleição os partidos já recebem, mas a divisão é de acordo com a bancada na Câmara dos Deputados.

Trio ternura
Campeões nas urnas, em 2014, PT, PSDB e PMDB embolsaram mais de R$ 636 milhões do fundo, quase o orçamento do STF para 2017.

Novatos
Criados depois de 2014 e, portanto, sem eleger sequer um deputado, Rede, PMB e Novo receberam R$ 10,6 milhões desde a fundação.
Meio-expediente
Quarta-feira, o “expediente” da Câmara será até as 15 horas para dar tempo de deputados pegarem um voo mais cedo e aproveitarem a festança.

Órgão fantasma
Com o fim dos trabalhos previstos para a quarta-feira, a Câmara já ficará às moscas quinta e sexta-feira porque, como na segunda, não se cobrará o ponto.

Na nossa conta
Vale lembrar: sai do bolso do contribuinte o dinheiro para bancar as passagens aéreas e gastos acessórios do vai-e-vem de deputados.

Articulação sigilosa
Parlamentares – enrolados e não-enrolados – se articulam nos bastidores para encontrar uma forma de suspender as ações penais contra eles, de olho na Lava Jato. A iniciativa, prevista no artigo 53 da Constituição, parágrafo 3º, exige somente aprovação da maioria.

O Valdemar do PSDB
Se depender dele, Aécio Neves pode virar uma espécie de Valdemar Costa Neto do PSDB: sem mandato, enrolado na Justiça, e mandando no partido. Mas, ao contrario do PR, há tucanos resistindo a isso.

Um dígito
A economia dá mostras de recuperação e a inflação cai, por isso, em julho, o Comitê de Política Monetária deve a reduzir a taxa Selic para abaixo dos 10% ao ano, pela primeira vez desde outubro de 2013.

Na ponta do lápis
Com o tamanho da base na Câmara estimado por integrantes do alto escalão em 238 deputados, o governo Temer vai precisar de mais 70 novos amigos para atingir os 308 e aprovar a reforma da previdência.

Cartão de quem?
São 26.883 portadores ‘Cartão de Pagamento do Governo Federal’, os famosos cartões corporativos. Em média, os milhares de detentores de cartões gastam cerca de R$ 15 milhões por ano, desde 2002.

Custo do Congresso
O Congresso, que inclui apenas a Câmara dos Deputados e o Senado Federal, custam ao contribuinte brasileiro mais de R$ 9 bilhões por ano, com a folha de pessoal e a previdência de servidores, segundo o Siafi.

Custo do Judiciário
Composto pelo Supremo Tribunal Federal, Superior Tribunal de Justiça, Justiça Federal, Militar, Eleitoral, do Trabalho do Distrito Federal e o Conselho Nacional de Justiça, a folha de pessoal do Judiciário custa mais de R$ 38,6 bilhões por ano ao contribuinte brasileiro.

Sequestro invisível
Enquanto a cobrança por bagagens despachadas é alvo de críticas, operadoras de turismo lucram na surdina com uma das mudanças da Anac. Companhias aéreas são obrigadas a reembolsar cancelamentos em até sete dias às operadoras, que podem reter a grana do cliente por três meses.

Pensando bem…
…para ser aceita a denúncia da Procuradoria-Geral contra Michel Temer, 342 deputados federais precisam finalmente concordar.

Certa vez, ao ouvir do alagoano Geraldo Bentes, seu ex-secretário do Turismo, a piada de que os rios Capiberibe e Beberibe, de Recife, formam o oceano Atlântico, para ilustrar a suposta “mania de grandeza” dos pernambucanos, o recifense Cristovam Buarque, senador do PDT-DF, protestou imediatamente:
– E quem disse que esses rios formam só o Atlântico?

outros destaques >>

Facebook

Twitter