28 C°

domingo, 17 de dezembro de 2017.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Caatinga em pé

Tarcília Rego

Colunista - O Estado Verde

terça-feira, 14 de Fevereiro 2017

Imprimir texto A- A+

O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, durante viagem à Amazônia Legal, no último dia 8, disse que adotará medidas para desenvolver uma economia florestal sustentável no país e concentrará esforços para criar alternativas financeiras capazes de frear a degradação do bioma amazônico. Entre elas, estão garantias aos produtores legalizados e benefícios socioambientais para as populações locais e reforçar o valor da floresta em pé.

A atividade faz parte da programação da Caravana Verde de combate ao desmatamento que ao longo deste mês, já visitou Rondônia, Acre e ainda vai ao Mato Grosso (16/2) e Pará (21/2). Uma equipe grande e capacitada para avaliar e tomar decisões acompanha o ministro nesta empreitada.
Quiçá, o ministro Sarney empreenda viagem assim ao semiárido e, acompanhado por uma super equipe de especialistas, trabalhe com o mesmo empenho pela manutenção da Caatinga em pé. Vale lembrar que apesar de suas características e estar associada à imagem de local pobre e seco, a Caatinga, o mais fragilizado dos biomas brasileiros, também é floresta.

Desde ontem, o engenheiro florestal Maurício Voivodic está no comando da ONG WWF-Brasil. Para o novo diretor executivo, a economia de baixo carbono e os empregos verdes são pilares que podem acelerar o crescimento econômico, posicionando o Brasil como liderança global.
Com sólida experiência no setor florestal e em cadeias agropecuárias, Voivodic defende que a “agenda ambiental deve estar no centro da estratégia de desenvolvimento”.

Se na sua empresa você empreendeu alguma iniciativa ou projeto na área ambiental, como por exemplo, combater a poluição ou ações de educação ambiental e ou responsabilidade social, não perca tempo, inscreva-se na 13ª edição Prêmio FIEC por Desempenho Ambiental. As inscrições, gratuitas, acontecem até dia 31 de março de 2017 e poderão ser feitas no endereço eletrônico: goo. gol/8zKZNF.
Não pense que o seu projeto é pequeno ou pouco relevante para participar do prêmio. Pense que pode ser um bom exemplo para a sociedade que sempre sai ganhando quando a indústria mitiga impactos sociais e ambientais. O prêmio é uma iniciativa da Federação das Indústrias do Estado do Ceará, através do seu Núcleo de Meio Ambiente (Numa).

Sema – Secretaria do Meio Ambiente e o Grupo C. Rolim lançam, dia 12 de março, uma ação conjunta para plantar 10 mil mudas nativas, por ano, em áreas degradadas no Parque Estadual do Cocó. No último dia 9, o secretário Artur Bruno recebeu Pio Rodrigues, executivo chefe do grupo privado, para definir as estratégias da parceria.
Sest Senat Fortaleza lança campanha com foco na responsabilidade e sustentabilidade ambiental. O objetivo é chamar atenção para os impactos decorrentes do consumo desenfreado e alertar consumidores para o descarte correto de resíduos, principalmente pneus, tão descartados no setor de transporte rodoviário de passageiros.
Iniciada, ontem, a programação segue no Sest Senat Fortaleza e encerra dia 24 com a blitz “Carnaval com responsabilidade socioambiental e prevenção à saúde”, que acontecerá de 8 às 10 horas, no cruzamento da Avenida Heráclito Graça com a Dom Manuel.

 “A economia é uma subsidiária pública do meio ambiente, não o contrário. Sem ecologia, não há economia.” Economista Herman Daly.

outros destaques >>

Facebook

Twitter