quinta-feira, 22 de agosto de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

A Caixa Econômica anunciou que a instituição financeira vai devolver R$ 3 bilhões ao Governo Federal

Rubens Frota

Colunista - Economia

quinta-feira, 13 de junho 2019

Imprimir texto A- A+

1A Caixa Econômica anunciou que a instituição financeira vai devolver R$ 3 bilhões ao Governo Federal. Esses recursos, contudo, não podem ser contabilizados como receitas primárias, ou seja, para uso no orçamento da União em gastos dos ministérios. Os valores são classificados como financeiros e, deste modo, podem ser utilizados apenas para o abatimento da dívida pública.

2Em janeiro, foi informado que a Caixa tem uma dívida com o Governo de cerca de R$ 40 bilhões por meio do chamado IHCD (Instrumento Híbrido de Capital e Dívida) sem prazo de pagamento, e acrescentou que isso não seria justo. Também informou, naquele momento, que a instituição financeira buscaria abrir o capital de suas subsidiárias – empresas controladas pela Caixa Econômica – para pagar esse débito.

3As subsidiárias que serão vendidas, segundo ele informou em janeiro, são de seguridade, cartões, loterias e de administração de ativos de terceiros (asset management). Em 2015, o Governo chegou a anunciar a abertura de capital da Caixa Seguradora, mas o processo acabou não indo adiante.

Alvará social
Foi anunciada a criação do alvará social para micro e pequenas empresas na capital cearense. A medida, que será apresentada por meio de emenda conjunta dos aliados do gestor, na Câmara de Fortaleza ao Código a Cidade, que tramita na casa, visa estipular um valor anual de R$ 50 a ser pago para renovação de alvarás dos micro e pequenos empreendedores.

MPE
As empresas que estejam no critério de micro e pequena terão taxa única por ano de 50 reais a ser cobrada pelo município. Até então, as micro e pequenas empresas pagavam taxas que variavam de 230 reais até, em alguns casos, R$ 5 mil.

A mais valiosa
A empresa americana Amazon superou as grandes concorrentes Google e Apple e se tornou a marca mais valiosa do mundo. A gigante do comércio online viu seu valor de mercado quintuplicar nos últimos cinco anos.

5x mais
Em relação ao ano passado, seu valor cresceu 52% em 2019, chegando a 315 bilhões de dólares. O dado consta no ranking BrandZ das 100 marcas mais valiosas do mundo, realizado anualmente pela empresa de publicidade WPP e pela firma de pesquisa de marketing Kantar.

Inadimplência
O Nordeste foi a região que apresentou menor variação da inadimplência, com aumento de 0,53% no número de devedores. O Sudeste foi a que teve a maior alta, com 3,83%, enquanto o Sul (2,31%), Centro-Oeste (1,60%) e Norte (1,23%) apareceram na sequência, segundo levantamento feito pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e pelo SPC Brasil.

Dívidas em atraso
Na média nacional, em maio, as dívidas em atraso superaram em mais de três vezes o salário mínimo atual do país, com valor médio de R$ 3.239,48, somando todas as pendências em nome do inadimplente. O valor é 41% maior que a renda média mensal do trabalhador brasileiro, que é de R$ 2.291, segundo o IBGE.

Nubank
Pouco mais de um mês após anunciar sua primeira expansão internacional, para o México, o Nubank divulgou, esta semana, que chegou à Argentina. A fintech terá uma filial naquele país, chamada apenas “Nu”, e deve oferecer uma série de serviços financeiros digitais.

Premiada
Energia Solar
Agraciada com o Prêmio Fiec por Desempenho Ambiental, na modalidade “Produção Mais Limpa”, a Sou Energy é uma das palestrantes da 9a edição da Expo Recicla. A feira, que começa hoje e vai até sábado (15), no Centro de Eventos, reúne empresas de toda a cadeia produtiva da reciclagem, como energias renováveis, água, borracha, plástico, entre outros.

Premiada
Energia Solar II
Na discussão, Sustentabilidade Ambiental da Indústria Cearense. A ressaltar: recentemente, o País atingiu o marco de geração de 1Gw de energia limpa via geração distribuída. Desse total, 87% foi gerado por placas fotovoltaicas.

Feira
No mês de setembro, chega a Fortaleza a 7a edição da Maquintex, Feira de Máquinas, Equipamentos, Serviços e Química para a Indústria Têxtil e de Confecção. O evento ocorre de 10 a 13 de setembro, no Centro de Eventos do Ceará (Pavilhão Leste). Referência no setor têxtil, a feira reúne grandes marcas nacionais e internacionais para compartilhar conhecimento, inovações e tecnologias para o segmento.

Feira II
Na última edição, a Maquintex reuniu juntamente com a Signs Nordeste, evento simultâneo com foco em impressão digital, sinalização e serigrafia, mais de 80 expositores, quase 500 marcas representadas e 12 mil visitantes nos quatro dias de evento.

Feira III
A expectativa é ampliar ainda mais esses números em 2019. “As feiras são uma grande oportunidade de encontrar os principais players do mercado têxtil, além de conhecer o que há de mais moderno no mercado. Nossa expectativa é superar as 12 mil pessoas da última edição”, explica Hélvio Pompeo Madeira, diretor-presidente do Febratex Group, empresa que promove os eventos.

Feira IV
As inscrições para a Maquintex e Signs Nordeste já estão abertas. Elas são gratuitas e podem ser realizadas antecipadamente no site maquintex.com.br.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter