quarta-feira, 19 de junho de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Congresso terá Frente contra o ativismo judicial

Cláudio Humberto

Colunista - Geral

sexta-feira, 08 de fevereiro 2019

Imprimir texto A- A+

O que causa insegurança
é a corrupção
Procuradora Thaméa Danelo, sobre críticas
da OAB ao pacote anticrime de Sérgio Moro

AFrente Parlamentar Mista contra o Ativismo Judicial, a ser criada sem demora no Congresso, terá o objetivo de afirmar o inconformismo do Legislativo com decisões judiciais que privilegiam as conveniências políticas ou ideológicas de magistrados, ignorando a letra da lei. “A frente objetiva mostrar a alguns magistrados que há no Congresso quem não os temem”, disse a procuradora aposentada e deputada Bia Kicis (PSL-DF), uma das principais articuladoras da iniciativa.

Inconformismo
Devem participar da frente deputados e senadores novatos, sem rolos na Justiça, mas inconformados com o ativismo ideológico na Justiça.

Prieto: voz isolada
O desembargador federal Fábio Prieto (TRF-1) é voz quase solitária na Justiça contra a “militância de toga” e suas “sentenças messiânicas”.

Justiça Robin Hood
Na Justiça do Trabalho, há juízes investidos do papel de “Robin Hood”, ignorando a lei e até provas em favor de um certo justiçamento social.

Poder supremo
O ministro Luís Barroso terá trabalho para convencer a Frente da sua defesa do poder do STF de invalidar leis emanadas do Legislativo.

Perplexidade
A arruaça impressionou a senadora Selma Arruda (PSL-MT) juíza aposentada habituada a meter na cadeia corruptos e bandidos.

Rigor na investigação
Para Selma Arruda, isso não pode ficar assim. “É preciso que o Senado promova rigorosa investigação para apurar responsabilidades”, disse.

Está tudo gravado
O senador Eduardo Gomes (TO) acha que imagens da TV Senado e da segurança mostrarão rapidamente quem enxertou os votos na urna.

Tapa de mão aberta
Joice Hasselmann (PSL-SP) foi indagada na BandNews FM Brasília sobre “caneladas” de deputados do seu partido. Bem-humorada, ela respondeu: “Eu não dou caneladas, dou tapa na cara de mão aberta!”

Ordem do Atraso
E a OAB, hein? Além de atentar contra a reforma trabalhista, também achou de atacar o pacote anticrime do ministro Sérgio Moro (Justiça), que só desagradou a criminosos. O novo presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, ainda fará a turma sentir saudades de Cláudio Lamachia.

Saboreando o poder
Um dos temas recorrentes, no cafezinho da Câmara, é o general Hamilton Mourão. A impressão geral é a de que o vice-presidente está gostando do poder mais do que ele mesmo poderia imaginar.

Falta vontade
As mortes e destruição causadas pelas chuvas no Rio de Janeiro são resultado de décadas de falta de vontade de políticos de resolver o problema, que todos os anos afeta a capital fluminense e o estado.

Já chegou no alto clero
Cego, o primeiro na Câmara, Felipe Rigoni (PPS-ES) deve se destacar como parlamentar. Ele se preparou para ser bom deputado. Dono de currículo invejável, é articulado, bem informado e sério.

Tensão no Planalto
No terceiro andar do Palácio do Planalto todos exibem cenho preocupado, em relação ao estado de saúde do presidente Bolsonaro. O alívio só chegará com sua alta do Hospital Albert Einstein.

Por que é tão importante
Presidente do Senado tem força para pressionar os ministros do STF. E é julgado no plenário, não na Turma, o que melhora suas chances. Isso explica o desespero do senador enrolado que perde a presidência.

Modernização
Eduardo Bismarck (PDT-CE) quer inverter a ordem das fases das licitações. Seu projeto habilita a empresa de melhor proposta e ganha tempo, evitando a burocracia de habilitar quem não será contratado.

Pergunta no IML
Após a revelação de que a Vale soube dois dias antes que havia risco de rompimento da barragem, o que falta para prender os responsáveis pela empresa?

Em visita ao interior de Minas, o então governador Milton Campos iria pernoitar em Bocaiúva, e os líderes políticos locais começaram a brigar para hospedá-lo – sinal definitivo de prestígio. Campos era da UDN, por isso o normal seria abrigar-se em casa de um udenista, mas ninguém contava com a esperteza do deputado José Maria Alkimin (PSD), amigo do governador: – Você não dorme mais de pijamas? Não gosta de roupa limpa pela manhã?
– É claro que eu gosto – estranhou Campos – Por que essas perguntas?
– Porque sua mala já está lá em casa…

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter