28 C°

sábado, 27 de maio de 2017.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Deus não é brasileiro

Fernando Maia

Política

terça-feira, 21 de março 2017

Imprimir texto A- A+

Denúncias, investigações e punições dos políticos e empresários responsáveis pelo desequilíbrio econômico e pela devastação da moral e da ética no Brasil, têm levado analistas a advertir que estamos caminhando para um desencanto geral, tendo em vista as ameaças que pairam sobre os instrumentos moralizadores de que dispõe a sociedade. Um dos principais, e mais ameaçadores motivos é que a maioria dos delatores é de empresários e executivos sem mandato eletivo. Fica assim, muito claro que, se a esmagadora legião de acusados se encontra entre os 596 membros que integram o Congresso Nacional, tanto a Lava Jato quanto quaisquer armas anticorrupção se encontram na dependência das intenções e ações das instâncias superiores da Justiça. Pelo que se tem observado e com base na crônica lentidão da Justiça, é tido como certo que nenhum dos envolvidos com crimes investigados pela Lava Jato será julgado antes das eleições de 2018, o que é motivo para muitos deles reforçarem teses de impunidade, acreditando na força do corporativismo. Enfim, corrupto que se preza, não condena outro. Referimo-nos a acontecimentos ocorridos em 1996.

Quem se recorda deles, sabe que, por conta de acusações de superfaturamento de ambulâncias, foi recomendada a cassação de 69 deputados federais e de três senadores. Nenhum deles foi cassado. Em compensação, nenhum conseguiu se reeleger no pleito seguinte. Dos senadores, apenas um escapou. Portanto, os senhores corruptos, estejam preparados para o pior; se conseguirem salvar os seus mandatos até as próximas eleições, dificilmente conseguirão escapar da defenestração pelas urnas se permanecer o atual critério eleitoral. Mas, se o tal listão prosperar, é porque Deus não é brasileiro.

Humanizando O desembargador Gladyson Pontes (foto), presidente do TJCE, assinou ontem, com STDS, SRTE, FIEC, SENAI, Fecomércio e SENAC, importantíssimo acordo visando à profissionalização de jovens acolhidos por abrigos, com o que será evitado que estes sejam aliciados pelo crime organizado.

Além fronteira A atuação do senador Tasso como governador foi focalizada pela Forbes, a mais importante revista de economia dos EUA, pela maneira como tornou o Ceará o estado de mais alto IDH do Brasil

Ausência À audiência pública de ontem, na AL, para debater a pós-transposição, só 03 dos 46 deputados compareceram: o requerente Carlos Matos (PSDB), Mirian Sobreira (PDT e Capitão Wagner (PR). É, deputado não gosta de serviço

Cochilo Enquanto o comando estadual do PR “cochilou”, o deputado Audic Mota (PMDB) fechou com o empresário Hélder Leitão, presidente da sigla em Crateús, acordo para o pleito de 2018.

Estranhando Observadores atentos ao leilão do Aeroporto Pinto Martins, ganho pela alemã Fraport, estranharam a ausência de empreiteiros, fundos de pensão e bancos, presenças contumazes nesses eventos.

Indiferença Também os federais ignoraram a audiência da seca. Apenas 07 dos 22 deputados da nossa representação em Brasília, deram as caras. A eles cabe trazer recursos para um Ceará que sai de longo e doloroso período de seca.

Macrorregiões Para defender direitos dos trabalhadores rurais, a Comissão de Agropecuária da AL promove, de 21/03 a 12/04, debates nas 07 macrorregiões do Ceará sobre a Reforma da Previdência.

Equilíbrio Para os deputados da Comissão de Agropecuária, os debates nas macrorregiões não visam um combate radical à reforma da previdência, mas impedir alguns exageros propostos pelo governo federal.

É um direito Até maio de 2013, a AL gastava em torno de R$ 1,7 milhão por mês, com 76 ex-deputados e 72 herdeiros de pensões dos falecidos. Trata-se de direito constitucional de todos.

 

“A anedótica reinauguração da entrada das águas da Transposição na Paraíba pela dupla Dilma-Lula, teria lógica se fosse em 2012, quando eles prometeram a inauguração definitiva daquela obra”. Senador José Agripino (DEM-RN).

 

outros destaques >>

Facebook

Twitter