sexta-feira, 20 de setembro de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

É preciso proteger o patrimônio e a máquina pública

Fernando Maia

Colunista - Política

terça-feira, 03 de setembro 2019

Imprimir texto A- A+

Desde que assumiu a presidência do TCE, Edilberto Pontes vem dando mostras de que não quer aquela corte apenas como uma máquina fiscalizadora. Prova disso é a segunda edição do Selo TCE Ceará Sustentável. Trata-se de um projeto direcionado para orientação e incentivo ao desenvolvimento sustentável, harmonicamente casado com a Agenda da ONU para incentivar boas gestões municipais. Com inteligência e habilidade o seu TCE vai perdendo o nefasto grifo de órgão que persegue gestores, contribuindo para o aperfeiçoamento das administrações públicas em todos os níveis. Indo além das suas atribuições, está mudando a mentalidade dos prefeitos, para dar sequência lógica e inflexível às eleições, no sentido de que elas não se constituam meios para instrumentalizar o desmonte do patrimônio e da máquina pública. Nesse caminho, uma sugestão ao Edilberto. A criação de grupos de trabalho para aferir o patrimônio dos municípios, antes e depois das próximas eleições. É simples assim.

O melhor prefeito do Ceará. Acilon Gonçalves, prefeito de Eusébio, foi destaque nacional com a campanha “Agosto Dourado”, louvável iniciativa sua para a Campanha Nacional de Amamentação Materna. Ainda pelo mesmo programa, a cidade fez doação de leite materno ao Hospital Infantil Albert Sabin, exemplo que deveria ser seguido por todos municípios.

Sem igual. Deveria ser obrigatório aos prefeitos do Estado um curso de gestão pública com o médico Acilon Gonçalves, para ver como se deve administrar uma cidade que é modelo em tudo. É impressionante a sua gestão. Não tem igual. Tem até ônibus de graça para o povo. Acreditem.
Perímetros destruídos. A audiência pública na AL, solicitada pelo deputado Nezinho Farias (PDT), para debater a situação dos perímetros irrigados, serviu, pelo menos, para trazer a público uma verdade, ou seja, a de que esses estão destruídos e abandonados. E que o Dnocs nada pode fazer com recursos contingenciados.
Incompetência. Ainda a respeito dos perímetros irrigados, outra realidade: a incompetência nas gestões. Por conta quem acabou falando certo foi o representante do Ministério da Integração, Frederico Cintra, para quem não adianta lutar por recursos, sem gestões bem planejadas.
Modernização. Dando prosseguimento aos objetivos de modernização da administração estadual, Camilo Santana reuniu, em Aquiraz, o secretariado, no Fórum de Integração e Planejamento, expondo ideias que pretende introduzir na gestão do Estado. Um dos alvos é o programa Ceará-2050.
Confronto. Criada a frente de batalha na luta contra as “fake news” e suas consequências desastrosas em campanhas eleitorais. A lei para condenação e prisão de jornalistas que reproduzirem ou apoiarem tais matérias é alvo de dura reação da Federação Nacional de Jornalistas.
“Paipai” em ação. Continua de vento em popa a ação político-partidária do secretário das Cidades, Zezinho Albuquerque, pelo PDT, e do filho, deputado Antonio José, pelo PP. Como exemplo, os dois indicam candidato à Prefeitura de Quixeramobim, com a missão de derrotar os grupos locais.
Amnésia ou maldade?. O deputado José Guimarães (PT) não tem acertado uma no quesito transposição do Rio São Francisco. Segundo ele, a chegada das águas ao Ceará se deve apenas a Lula e Dilma Rousseff. Em sua cegueira, esquece o que fizeram Cid Gomes, Ciro Gomes, Camilo Santana, Eunício Oliveira e Welington Rolim.

“A grande vantagem de ser um candidato avulso, é que ele não tem de depender de partidários corruptos”. Antonio Câmara, ex-deputado e ex-presidente da AL-CE.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter