terça-feira, 23 de julho de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Em encontro na UFC, parlamentares reforçam compromisso com defesa das universidades

Macário Batista

Colunista - Política

quarta-feira, 15 de maio 2019

Imprimir texto A- A+

Parlamentares da bancada cearense, no Congresso Nacional, estiveram na Universidade Federal do Ceará, para reforçar o compromisso com a defesa das instituições de ensino superior. O senador Cid Gomes e deputados federais foram recebidos pelo reitor da UFC, prof. Henry Campos, e por pró-reitores e diretores de unidades acadêmicas da Instituição. Na reunião, que ocorreu na sala do Conselho Universitário (CONSUNI), o prof. Henry Campos apresentou aos parlamentares a situação orçamentária da UFC diante dos recentes bloqueios do Governo Federal de 30% das verbas das instituições de ensino superior. No caso da UFC, 38% dos recursos para custeio foram contingenciados, totalizando bloqueios da ordem de R$ 42,7 milhões. Em relação às verbas de capital, destinada a investimentos, o bloqueio foi de 30%, com valor equivalente a R$ 2,29 milhões. Na última terça-feira, o reitor emitiu nota oficial sobre o assunto (https://is.gd/6NTGY4). Convidados para o encontro, os reitores das universidades federais do Cariri (UFCA), Ricardo Ness, e da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB), Alexandre Costa, bem como o pró-reitor de Administração e Planejamento do Instituto Federal do Ceará (IFCE), Tássio Lofti, apresentaram a situação orçamentária dessas instituições. Os parlamentares manifestaram solidariedade às universidades quanto ao cortes de verbas e também de bolsas de pós-graduação provenientes da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Mais de 50 bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado da UFC foram bloqueadas. O senador Cid Gomes, que é formado em Engenharia Civil pela UFC, disse que está engajado na defesa das universidades e que o meio parlamentar deve construir uma aliança em torno do tema, dialogando com a comunidade universitária e com a sociedade em geral e destacando o impacto positivo dessas instituições no desenvolvimento do País, na opinião do Climalto. Ontem, o reitor e equipe se juntaram ao Governo do Ceará – Camilo e Izolda – e foram fundo ao problema da UFC.

“Toma que o filho é teu”.“…a gente tem de dar uma destinação econômica para as unidades de conservação, para diminuir a dependência do orçamento público. Senão, essas áreas não terão saída. Você pode fazer o discurso mais bonito do mundo sobre o meio ambiente, mas, se não dermos uma mais-valia econômica para as unidades de conservação, estaremos sempre a reboque do orçamento federal.” Pensamento do ministro Salles, do Meio Ambiente. Salles, que já foi processado por não pagar a pensão de seus filhos, transfere, assim, o que parece ser uma sua ‘expertise’ para a sociedade brasileira atual e futura.

Proteção
O deputado federal José Guimarães, graduado em Direito pela UFC, destacou a importância de se proteger, ainda, as políticas de assistência estudantil, que contemplam bolsas de estudo para os alunos e serviços como o restaurante universitário.
Escola pra pobre
Sobre o assunto, o reitor da UFC afirmou que não há sinalização, por parte do Governo, de contingenciamentos de recursos do Programa Nacional de Assistência Estudantil (PNAES), cuja verba é destinada a ações que buscam garantir a permanência de estudantes de baixa renda no ensino superior.
Humanas
Durante a reunião, os participantes ressaltaram a importância do ensino de disciplinas e cursos como Filosofia, História e Ciências Sociais, não apenas nas universidades, mas em todos os níveis de ensino. “Sem as ciências humanas e sociais aplicadas, a universidade não existe”, afirmou o Prof. Jesualdo Farias, ex-reitor da UFC.
Sem veto
O Governador Camilo Santana sancionou sem veto, o Projeto aprovado, na semana passada, pela Assembleia do Estado, liberando a venda e consumo de bebidas alcoólicas em praças esportivas do Ceará, desde que tenha, no máximo, 10 graus, ou seja, cervejinha de leve.
Amaldiçoados
Os 16 deputados estaduais que votaram pela liberação, por projeto retomado de antiga ideia de Gony Arruda pelo deputado Leitão, que conhece como poucos os estádios no Brasil, mais o Governador do Estado, devem ser agora amaldiçoados pelos deputados e deputadas das igrejas protestantes. Só a Universal lavou as mãos.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter