25 C°

quinta-feira, 29 de junho de 2017.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Escambo eleitoral

Julieta Brontee

+ SUPLEMENTOS

sexta-feira, 16 de junho 2017

Imprimir texto A- A+

Nos bastidores, Comitê de Imprensa e no cafezinho da Assembleia Legislativa, já se ouvem, com 16 meses de antecedência, queixumes de deputados estaduais, candidatos à reeleição em 2018. Mas estes não se lamentam apenas da falta de mais chuvas e mais água para as cidades do interior. O que parece já tirar o sossego, o sono e o sono desses políticos, é o sufoco que os espera, partido de prefeitos, vereadores e lideranças políticas por conta do apoio que deverão dar nas suas tentativas de permanecer na AL-CE.

Se estivéssemos num país politicamente equilibrado e onde a escolha de representantes do povo não necessita de dinheiro aos montes para comprar votos, os nossos aspirantes à reeleição não teriam que passar pelas aflições que aguardam quem sonha com mais um mandato. O pior – afirmava um desses desditosos pré-candidatos – é que, além da ganância por dinheiro, que se apossa desses exploradores, estes têm, agora, para justificar essas ações de sanguessugas, a falta de dinheiro dos eleitores, devido à crise.

Outro desses futuros candidatos a ser explorados falava a respeito de Justiça Eleitoral vir a refrear a sanha exploradora dos atravessadores profissionais de votos. O problema, dizia outro, é que não há TRE nem TSE capaz de impedir que se comprem ou vendam votos nas caladas da noite. É que, de tão arraigado, o vício de eleitores venderem seus votos, estes, às vezes, mesmo não precisando praticam esse comércio espúrio. “Se todo mundo vende voto, por que não eu?”, indagam aqueles que não se pejam desse comércio vergonhoso.

MAIS QUALIDADE – Na sua boa intenção de melhorar a qualidade das matérias medíocres que aos borbotões são despejadas na Câmara Municipal de Fortaleza, o jovem edil Renan Colares (PDT), ao lado de outros colegas com bom nível cultural, estudam meios de como orientar colegas no sentido de que evitem apresentar matérias absurdas ou ridículas, que possam vir a servir de motivo de galhofa em cima daquele parlamento.

E OS OUTROS CRIMES? – Na Assembleia Legislativa, o deputado e radialista Ferreira Aragão (PDT) trouxe à tribuna um tema digno de apoio. Para ele, com um país inundado de crimes políticos e administrativos, é tão grande a preocupação com estes, que os demais crimes estão sendo colocados em segundo plano. Para ele, à proporção em que se cercam e caçam políticos corruptos, os assaltantes, traficantes e assassinos ficam em “segundo plano”…

FILME REPETIDO – Na tribuna da AL, o deputado Carlos Felipe (PCdoB) trouxe à luz o repeteco de um tema já conhecido. Para ele, é preciso mudar o sistema de escolha de membros de tribunais em geral, hoje escolhidos por presidentes e governadores. Mas só que ele não apresenta nenhuma sugestão. Há tempos que o deputado Heitor Férrer (PSB) bate na mesma tecla, e cobre que membros de Tribunais sejam concursados.
HORA “DELE” – Se “o risco que corre o pau, corre o machado”, o ministro Gilmar Mendes, presidente do TSE, deve estar atento. Depois de ter salvado a pele do presidente Temer, ele está sendo alvo de pedido de “impeachment” pelos juristas Cláudio Fontelles, ex-procurador-geral da República e o professor de Direito da UnB, Marcelo Neres, que o acusam de ter praticado crime de responsabilidade durante aquele julgamento.

SOCIALISMO AMEAÇADO – O Partido Socialista Brasileiro, que nunca conseguiu alcançar o “status” dos similares da Europa, está seriamente ameaçado de ser reduzido a nanico. Isso, se insistir em medidas estapafúrdias como essa de desconsiderar o peso de um parlamentar do nível do deputado Danilo Forte. Para completar a presepada, está ameaçado de ver pelas costas o deputado Heitor Férrer, que engrandece qualquer partido.

COM O POVO – Em Ubajara, no Planalto da Ibiapaba, o vereador Grijalva Parente, presidente da Câmara Municipal, agindo com estilo moderno e avançado, trabalha em cima de projetos que transformam a sede da Câmara num ponto de atração para a sociedade, oferecendo-lhe boa biblioteca, assim como bons equipamentos, para a realização de eventos culturais e educacionais, direcionados principalmente à juventude.

outros destaques >>

Facebook

Twitter