quarta-feira, 17 de julho de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Fedeu

Macário Batista

Colunista - Política

sexta-feira, 05 de julho 2019

Imprimir texto A- A+

Os governadores do Nordeste, reunidos em Brasília, assinaram e divulgaram nota oficial pedindo apuração, pura e simples, das denúncias feitas por esse site que tá aí jogando sujo no ventilador, acusando Moro e Dallanhol de arrumações contra políticos, segundo os caras, com nítido interesse político. O que zangou os governadores foi terem conhecimento do documento divulgado onde o procurador Dallanhol sugere que se faça busca e apreensão na residência do hoje governador da Bahia, Jaques Wagner. O mal-estar causou espécie aos governadores, também porque seria uma “questão simbólica” para influenciar a opinião pública. Wagner era candidato ao Governo da Bahia e naquela hora era o segundo turno das eleições e Wagner é homem de esquerda. Há quem projete na parede a luz ampliada de que “não importa se as intenções dos operadores são as “melhores possíveis” e se têm pretensão de “buscar o melhor para o País”, mas se os procedimentos utilizados para alcançar seus propósitos estão em conformidade com a lei resultante do pacto da Constituição de 1988”.

Tiririca; de apoiador a crítico sem risos.Tiririca mostrou-se incomodado com o fato de Bolsonaro ter sido eleito com a promessa de uma nova política. “Ele tá caindo na mesma coisa. Porque não existe política nova, nem política velha. A política é a política (…). Ele veio com um discurso, foi eleito com um discurso e já está mudando o discurso”, afirmou o parlamentar. Tiririca também foi categórico ao dizer que Bolsonaro já não é mais um deputado, e precisa mudar seu comportamento para o cargo que ocupa. “Ele não é popular, o discurso dele não é popular. Tá faltando alguém chegar nele e dizer: ‘irmão, senta aqui. Cara, tu não é deputado. É o país, irmão. Assim não vai’”. Apesar de palhaço, Tiririca falou muito sério sobre o assunto “toma lá, dá, cá”. “A troca de favores tem que existir”, defendeu.

Sem entendimento
Até agora não se tem conhecimento das razões que levaram o presidente da Câmara Municipal de Fortaleza à atitude que desmoraliza o parlamento e o faz parecer pequeno.
“Tô fora”
Foi o que deu a entender Samuel Dias, quando lhe perguntaram se teria pensado de um dia, em ser prefeito de Fortaleza. Disse que nunca foi político e nunca tentou um mandato.
Negócios de mentirinha
O deputado federal Pedro Bezerra fez BO no Juazeiro do Norte acusando bandidos que utilizam seu nome para anúncios de negócios de compra e venda de veículos.
Lamento
É tudo falso e Bezerra ficou no sal. -Não tenho controle, usam minhas fotos e meu nome e as pessoas acreditam, choraminga o filho do Zé Arnon.
PL de alerta
O deputado Audic Mota (PSB) apresentou projeto de lei para instituição do serviço de “Alerta de Documentos” nos sítios eletrônicos dos organismos de proteção ao crédito do Estado.
Razões
Audic quer disponibilizar ao comércio e operadoras de cartões de crédito informações sobre perda, roubo, furto, extravio ou clonagem de documentos pessoais originais. Ajudaria a evitar fraudes ou uso indevido de documentos por terceiros.
A energia solar fotovoltaica mais barata do mundo é nossa
Na quarta-feira falamos aqui da grande novidade do leilão de eletricidade da semana passada: seis plantas fotovoltaicas entraram com o menor preço do mundo, 1,65 cents por kWh. Ontem a notícia saiu no Business Green e correu o mundo. Êita, Ceará véio!!!
Nihil obstat ou só fuxico?
Os flertes de Tasso com o PDT – leia-se dançar de rosto colado com Ciro Gomes – em nada atrapalha a pré-candidatura de Carlos Matos, do PSDB, a prefeito de Fortaleza. É!

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter