terça-feira, 13 de novembro de 2018.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Guerra ao crime

Fernando Maia

Colunista - Política

sexta-feira, 09 de fevereiro 2018

Imprimir texto A- A+

Quando a próxima quarta-feira chegar, a batalha contra o crime, inimigo número um da sociedade brasileira, ganhará valioso aliado: a Igreja Católica, com seu “exército” de 150 milhões de fiéis. Naquela data, será lançada, em nível Nacional a 54ª edição da Campanha da Fraternidade, referência mundial como vitorioso movimento pacífico pela inclusão social, e que tem a coordenação da respeitada Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB. Antevendo o recrudescimento da insegurança e da violência em todo o País, o presidente daquela instituição, Dom Sérgio Rocha, cardeal-arcebispo de Brasília, determinou, que o tema da CF-2018 seria direcionado a esse problema. Assim, a campanha, este ano, terá como tema “Fraternidade e superação da violência”, e como lema “Em Cristo, somos todos irmãos”. Se atentarmos para os perigos de uma violência crescente, cujo combate está exigir a participação de todos os setores da sociedade brasileira, entenderemos o grande valor que terá a Campanha da Fraternidade, poderosa arma numa guerra sem quartel. Enquanto as autoridades preparam-se para enfrentar a criminalidade, a CF pretende transformar os milhões de católicos numa legião para combater o crime, impedindo que a criança e o adolescente de hoje sejam os marginais de amanhã. Será, assim, um contraponto às ações policiais que, sem outras saídas, têm de partir para o tudo ou nada na repressão à marginalidade que ameaça destruir a paz social. A esperança é que, com a Campanha da Fraternidade, seja possível tornar menos necessário o uso da força nessa cruenta batalha.

Vacilou feio! O deputado Heitor Férrer (PSB), conhecido por suas atitudes corajosas, vacilou feio, ao chamar de inútil, a presença do governador Camilo na “missa da paz” do “Queremos Deus”. Fazer oposição é alto útil. Radicalizar, com diatribes, esse processo, é burrice.

Encampou
O deputado Audic Mota (MDB), Primeiro-Secretário da AL, encampou a urgência para aprovação da gratificação pela execução de trabalhos em condições especiais com risco, para agentes de saúde.

Taquigrafia
Demonstrando estar atento ao que se passa na AL, Audic Mota esteve, ontem, nas dependências da taquigrafia, local considerado como o gueto da Assembleia Legislativa, determinando, de imediato, os necessários reparos.

Fez-se justiça
Políticos e comunicadores aplaudem decisão do juiz Napoleão Filho, que viu improcedência nas denúncias de uso de força econômica na eleição do ex-deputado Moésio Loiola, prefeito de Campos Sales.

Perturbação
Na caravana de Lula aos estados do Sul, consta uma visita ao túmulo do presidente Getúlio Vargas, em São Borja. Além de desmoralizar o trabalhismo, Lula perturba o sono tranquilo do seu fundador…

Huck-FHC
Após nova visita do apresentador Luciano Huck ao ex-presidente FHC, crescem especulações de que, se Alkmin falhar nas pesquisas, será cristianizado a favor do homem da Rede Globo.

Na fonte
Com o objetivo de colher subsídios contra o crime, o deputado Capitão Wagner foi à Colômbia, para conhecer “in loco”, como a inclusão social derrotou o cartel de Medellín.

“Num país como o Brasil, onde se tem uma lei da ficha limpa, só se elegem corruptos se o eleitorado fizer questão disso”. Mario Vargas Llosa, político, jornalista e escritor peruano.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter