segunda-feira, 19 de agosto de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Heitor entra na disputa

Fernando Maia

Colunista - Política

quarta-feira, 24 de julho 2019

Imprimir texto A- A+

 

O deputado Heitor Férrer está lustrando as botas para subir de degrau, preparando-se para se candidatar à Prefeitura de Fortaleza, em 2020, novamente. Essa movimentação para as eleições de outubro do ano que vem, estaria, desde já, influenciando a tomada de posição de próceres do Solidariedade, com Genecias Noronha, seu presidente, entregando-se a sondagens e consultas. Ele apoia a iniciativa de Heitor considerando-a essencial para o crescimento do partido no maior colégio eleitoral do Estado. Quem conhece Heitor, não custa lembrar que, na eleição de 2016, ele foi atropelado pelos institutos de pesquisas e, mesmo assim, com 362.365 votos, terminou o primeiro turno em terceiro lugar, 2,35% atrás do segundo colocado, Roberto Cláudio, que venceu o Capitão Wagner no segundo turno. Estamos, portanto, com um candidato que os adversários devem pôr as barbas de molho. Trata-se de um parlamentar com história nas eleições estaduais. É combativo e atento a aspectos administrativos, focado nos acertos e falhas de gestores, constituindo-se nome respeitável com chances de chegar bem à reta final.

Vitória no tapetão. Audic Mota (PSB) saiu vitorioso em mais um enfrentamento da guerra política contra a família Aguiar, em Tauá. Dessa vez, os juízes do Tribunal Regional Eleitoral, por sete votos a zero, consideraram improcedente a tentativa da deputada Patrícia Aguiar para cassar o seu mandato. Se não fosse jurista experiente, já teria perdido o seu mandato no tapetão.

Tucanagem. Não é só o ex-deputado e pré-candidato à PMF, Carlos Matos, que se preocupa com a reconstrução dos tucanos. A sigla ganhou também uma parlamentar – Fernanda Pessoa, que faz a defesa do fortalecimento do PSDB Mulher, dispostas a lutar pela multiplicação de candidatas.
Decisão temerária. No programa Roda Viva, o jurista Ayres de Brito, ex-presidente do STF, considerou temerária a decisão monocrática do ministro Dias Tóffolli, presidente daquela corte, proibindo a utilização de dados do Coaf e da Receita Federal para investigar criminosos.
“Santinho” cassado. Há muito tempo, o prefeito da pobre Irauçuba, Raimundo Nonato de Souza, Nonatinho, estava pisando na bola. Agora, teve o mandato cassado pela unanimidade dos juízes do TRE, sob a acusação de abuso de poder econômico. Tem mais gente na fila.
Terceiro julgamento. Em Curitiba, o juiz Luiz Antonio Bonet, da 13ª Vara Federal, já tem em mãos o processo pronto e poderá dar, a qualquer momento, a terceira sentença contra o ex-presidente Lula. – Se conseguirem levantar tudo, vai chegar perto do Sérgio Cabral.
Operador internacional. A disputa entre o presidente e o governador não é de brincadeira. O alcance de Lula para a prática de corrupção era bem mais abrangente que o poder do ex-governador do Rio de Janeiro. Cabral operava no seu estado, e Lula no País e no exterior.
Palestra Magna. Ontem, no auditório do Marina Park Hotel, abertura do II Seminário Brasileiro de Auditoria em Saúde para debater o equilíbrio entre os sistemas público e privado de saúde, coube ao secretário da saúde, Doutor Cabeto a palestra magna.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter