sexta-feira, 22 de março de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Hipocrisia ataca o PSL, mas ignora PT, DEM…

Cláudio Humberto

Colunista - Geral

sexta-feira, 15 de fevereiro 2019

Imprimir texto A- A+

Precisamos de política de Estado,
uma renovação do Estado
Senador Izalci Lucas (PSDB-DF), sobre o plano
da Comissão de Desenvolvimento

Em meio ao falatório para transformar em escândalo de corrupção a transferência de R$ 400 mil a uma candidata do PSL não-eleita em Pernambuco, setores hostis ao presidente Jair Bolsonaro, inclusive na mídia, fazem vista grossa para “figurões” que torraram R$ 60 milhões dos fundos partidário e eleitoral, em 2018, e apesar da montanha de dinheiro público, fracassaram nas urnas. Casos dos petistas Lindbergh Farias (R$ 2,6 milhões) e Dilma Rousseff (R$ 4,1 milhões).

Lula: R$20 milhões
Caso chocante de gasto do fundo eleitoral foi o do ex-presidente Lula. Sem pôr o pé na rua, teve R$ 20 milhões do PT para realizar sua “campanha”.

Papelão
Também ninguém menciona o caso de Romero Jucá (RR). Recebeu R$ 2,25 milhões do MDB, proveniente do fundo eleitoral, e nada.

Desmobilizados
Integrante da tropa de choque anti-impeachment, a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB) gastou R$ 2 milhões do fundo e também fracassou.

Dinheiro nosso
Os petistas Wadih Damous e Luiz Sérgio dançaram no Rio de Janeiro, Zé Mentor Valmir Prascidelli, em São Paulo. Receberam R$ 3 milhões e não são citados.

Longa carreira
Solange Vieira tem longa carreira profissional. Presidiu a Telos (fundo de pensão da Embratel) e foi diretora do Banco Itaú BBA.

Fundo de pensão
No Bndes, onde é funcionária de carreira, ela foi chefe de gabinete e atualmente preside a Fapes, fundo de pensão do banco.

Com Gilmar
No início da sua trajetória, a eclética Solange Vieira foi assessora do atual ministro do STF Gilmar Mendes, quando ele chefiou a AGU.

País da impunidade
Já são três semanas do rompimento de mais uma barragem da Vale, agora 320 mortos, e uma semana da tragédia do CT do Flamengo que teve 10 meninos mortos. Até agora, não há diretores de um ou de outro presos.

Articulação desarticulada
Agora de volta ao batente, o presidente Bolsonaro terá a tarefa de botar a bola no chão e apito na boca. Após sua ausência por 17 dias, encontrou o PSL rachado, principalmente na Câmara.

Escoriações generalizadas
Gustavo Bebianno (Secretaria Geral) passou a quinta (14) respirando por aparelhos, após trombar com “Zero Dois”, como o presidente chama o filho que, no dia da posse, o acompanhou no carro aberto,

Tocando de ouvido
Três dos quatro gabinetes mais importantes do Planalto apostam que a mensagem assinada por Carlos Bolsonaro chamando Gustavo Bebianno de mentiroso foi obra do presidente. Ou a pedido dele.

Afogamento de peixes
O ex-senador Cassio Cunha Lima (PB) ficou espantado quando soube que as águas da chuva provocaram a morte de peixes no açude de Campos, região do Cariri: “Na Paraíba é assim, peixe morre afogado…”

Novo mesmo
Deputado mais votado pelo partido Novo em São Paulo, Vinícius Poit oficializou renúncia a plano de seguridade e auxílios mudança e moradia da Câmara. “Não tem cabimento o tanto de mordomias”, disse.

‘Previdenciômetro’
Instituto Ideia Big Data criou o Previdenciômetro, à base de pesquisas em redes sociais, opinião pública e de parlamentares, para avaliar quais as chances da reforma da previdência. O índice vai de 0 a 100.

Documentário fake
A Sociedade Latinoameriana de Endodontia chamou de “fake news” o documentário “A Raiz do Problema”, do Netflix, afirmar que tratamento de canal pode causar câncer, problemas mentais e cardíacos.

Pensando bem…
…se Jânio Quadros governava por meio de bilhetinhos, na era Jair Bolsonaro, o Governo é tocado por “posts”.

O depoimento de Marcos Valério já durava quase 14 horas, quando chegou a vez de o deputado Gustavo Fruet (PMDB-PR) formular mais perguntas. O presidente da CPI dos Correios, senador Delcídio do Amaral (PT-MS), exausto, pediu uma intervenção objetiva. Rápido no gatilho, Fruet lembrou o bom humor e a inteligência do pai, o saudoso deputado Maurício Fruet:
– Será uma intervenção minissaia, presidente: curta, justa e provocante…

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter