quinta-feira, 27 de junho de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Homens que fumam maconha se sentem atraídos por outros homens

Macário Batista

Colunista - Política

sexta-feira, 26 de abril 2019

Imprimir texto A- A+

 

Segundo uma pesquisa realizada na Austrália e coordenada pelo renomado cientista Hukg Juh, um dos principais e mais significativos efeitos colaterais do consumo de erva cannabis, popularmente conhecida no Brasil como maconha, é fazer com que haja atração fora do comum entre homens, que consomem tal alucinógeno.O estudo liderado por Hukg, mostrou que, cerca de 10 minutos após o consumo da erva em forma de cigarro, mais da metade dos usuários homens demonstraram estar fora de si e com impulsos fortíssimos e incontroláveis para com pessoas do mesmo gênero.Segundo informações levantadas na pesquisa, 77% dos usuários de cannabis que são héteros, apresentaram um grande interesse em outros homens e a maioria deles, chegaram a consumar relações íntimas com pessoas do mesmo gênero, por estarem sob o efeito da droga. O estudo de Hukg Juh foi realizado com base em uma enquete lançada na web pela famosa página, “Reddit” sobre relacionamentos. A pergunta, que foi diretamente endereçada aos frequentes consumidores da erva, trazia uma ”dúvida cruel” a respeito do comportamento de um consumidor não identificado que dizia: “Sou um maconheiro ativo, mas ultimamente venho me deparado com uma situação um tanto quanto estranha. Quando estou sóbrio, me sinto atraído por garotas, porém quando uso maconha e fico ‘chapado’, eu sinto que quero ficar com meus amigos que fumam comigo e até mesmo com outros homens que vejo na rua. Isso já aconteceu ou acontece com mais alguém que use cannabis?”A pergunta, que fora vista como extremamente polêmica e demasiadamente constrangedora por outros usuários do site, recebeu um número superior a 100 comentários, com respostas e teorias como:”Sentir curiosidade é uma coisa completamente normal”,”Desde quando a opção é preto no branco?” E ”esse é o barato de usar maconha”.A publicação tida como inusitada, que levou no site de comportamentos o título de:”Usar maconha me deixa temporariamente alucinado e gay. Isso acontece com mais alguém?” Após a grande repercussão da enquete, bem como da abordagem a respeito das sensações causadas pela droga, usuários héteros, que se sentem atraídos por outros homens após o uso, receberam o nome de highsexual.
É aí que dorme o perigo.

Esperança de Granja.Deputado Antonio Granja  foi ao meio fio cheio de sonhos. Deitou falação na Assembleia, mostrando um retrato falado das rodovias federais que cortam o Ceará, hoje, também pelas chuvas um buraco só. Mas se disse cheio de esperança quando falou pra coluna que a engenheira Liris, superintendente do DNIT no Ceará, é funcionária de carreira que atende a todos, tendo, inclusive, visitado seu gabinete na Casa Legislativa quando de crítica anterior sobre assunto correlato.

João de Barro
O prefeito Ivo Gomes se reuniu com o padre Lucas do Nascimento, dirigente do Centro de Formação Humana Padre Ibiapina (Ceprohpi).
O encontro
Foi para a assinatura do termo de repasse financeiro à Organização da Sociedade Civil que irá executar o Projeto João de Barro. Casas populares em mutirão.
No martelo
Leilão da Avianca está marcado para 7 de maio.
É torcer para que as empresas arrematantes, serão sete lotes, mantenham as rotas.
URGENTE
Dallagnol vai responder processo no CNMP por dizer que Gilmar Mendes, Toffoli e Lewandowski formam “panelinha” e passam “mensagem muito forte de leniência a favor da corrupção”.
Dúvidas perigosas
O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Marco Aurélio Mello afirmou ter dúvidas sobre a condenação imposta ao ex-presidente Lula (PT) pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex de Guarujá (SP), da Operação Lava Jato.
Eita!
“Eu tenho uma dúvida seríssima quanto aos dois crimes. Aí está em discussão: houve apenas a corrupção ou houve corrupção e lavagem?”, disse o ministro, em rápida entrevista a jornalistas ao final da sessão no STF.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter