28 C°

domingo, 23 de julho de 2017.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Inchaço: agências reguladoras já empregam 9.261

Cláudio Humberto

Geral

segunda-feira, 17 de julho 2017

Imprimir texto A- A+

Essa é a democracia do PT
José Medeiros, após parlamentares invadirem o Senado para impedir a reforma trabalhista

As agências reguladoras, que deveriam atuar na normatização de políticas de Estado, têm privilegiado a oferta de boquinhas. Nunca distribuíram tantos cargos: 9.261 no total. As agências têm mais servidores que todos da Câmara e do Senado, por exemplo. A Anvisa (Vigilância Sanitária) emprega 1.994 e Anatel (Telecomunicações), 1.511, são recordistas. A folha da Anatel custa R$322 milhões ao ano.

Contratações
O ano recorde de contratações foi 2007, com 1.510 novas nomeações para as agências reguladoras. Em 2016, foram 71 e 342, em 2015.

Para quê?
A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que mais parece parceira – e não reguladora – das companhias aéreas, emprega 1.429 pessoas.

ANP cega
A Agência Nacional do Petróleo (ANP), que deveria pôr ordem no setor, nem sequer percebeu o roubo bilionário do “petrolão”. E emprega 807.

Na nossa conta
A Ancine emprega 401 servidores e custa R$83 milhões. E ainda vem por aí, no dia 25, a nova Agência Nacional de Mineração.

Reincidentes
A cota parlamentar já foi usada para bajular Lula após denúncia do Ministério Público e até para visitas e o eventual velório de dona Marisa.

Visita ao condenado
As deputadas Benedita da Silva (PT) e Jandira Feghali (PCdoB) se deram folga na quinta-feira (13) e foram visitar Lula, o condenado.

Quem foi
Além de deputados, os senadores Gleisi Hoffmann, Lindbergh Farias, Paulo Rocha e José Pimentel também foram aparecer na foto.

Fatos novos
Enquanto a oposição torce pelos “fatos novos” contra o governo de Michel Temer, o Planalto já prepara seus próprios fatos novos durante o recesso: três boletins do Banco Central que têm indicado alta no PIB, queda na inflação e uma reunião do Copom, que prepara outro corte nos juros.
Acordo de líderes
Veio de acordo de líderes partidários e não de decisão monocrática do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a definição do dia 2 de agosto para realizar a votação da denúncia contra Temer na Câmara.

Deve ser a competência
A média de funcionários públicos demitidos até abril de 2017 é 31% maior que outros anos. Em média, apenas 304 servidores do Estado são demitidos por ano desde 2003, num universo de mais de 640 mil.

Sem cobertura
Segundo a sentença do juiz Sérgio Moro, Lula está proibido de exercer qualquer cargo público, o que significa que não poderá “ganhar” foro privilegiado. Nem mesmo com nomeação marota em governo amigo.

Ajuda
A expectativa na Câmara dos Deputados é que a condenação do ex-presidente Lula ajude Michel Temer. “A oposição se verá obrigada a enviar uma mensagem. Mas não têm quórum”, diz um governista.

Vitória do País
A reforma trabalhista é histórica, apesar da oposição da pelegada, mas vários senadores não votaram a favor do governo, e sim do País. Até agora a oposição não identificou qual direito que o trabalhador “perde”.

Até aumentou
A oposição tenta atribuir ao governo Michel Temer uma articulação para “sufocar” a Lava Jato, mas números da Polícia Federal mostram realidade diferente. Foram 550 operações em 2016, ante 516 em 2015.

Mesma ladainha
“Ofensiva e inaceitável, com base unicamente na palavra de criminoso” é como Lula, o ex-presidente agora condenado a nove anos de cadeia por corrupção, classificou a denúncia de Rodrigo Janot contra ele mesmo.

Pergunta no partido
Se houver dois muros, o que o tucano faz?

Na visita ao Brasil do presidente da República Dominicana, Leonel Fernández, em temporada junina, alguém soltava fogos quando o avião fretado de Fernández aterrissava no aeroporto de Cumbica, São Paulo. Estoura um rojão, o céu se ilumina. Apavorado, o piloto americano do jatinho desce reclamando que “podia ser um míssil”. O presidente dominicano também desiste da viagem. A FAB teve que enviar um avião a São Paulo para buscar o “possível alvo” e levá-lo ao encontro de Lula.

outros destaques >>

Facebook

Twitter