sexta-feira, 20 de setembro de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Mauro Filho x Roberto Cláudio

Fernando Maia

Colunista - Política

terça-feira, 10 de setembro 2019

Imprimir texto A- A+

Mauro Filho precisa sedimentar a sua candidatura à sucessão de Camilo Santana ocupando espaços na mídia para superar os avanços de Roberto Cláudio, dividindo com ele a chancela de Ciro Gomes. O prefeito de Fortaleza está na sua cola com um “up grade” de R$1,5 bi para aplicar em obras até o final da gestão. Sem dinheiro, é necessário uma órbita de maior ressonância para o titular da Seplan credenciar-se, e só a Câmara dos Deputados com a reforma tributária, poderá oferecer-lhe os meios para credenciá-lo como postulante ao Governo do Estado. O PDT o quer em Brasília para influenciar as mudanças que vão estabelecer novos conceitos para recuperar o equilíbrio das contas públicas que não suporta mais o perdularismo. Acabar com a farra do boi nos gastos de objetivos políticos respeitando disponibilidades orçamentárias provenientes da arrecadação de impostos e outras fontes de receita do Governo, será essencial. Professor PhD em Economia, Mauro Filho apostará todas as suas fichas em Brasília. Entre os dois, quem souber matar cascavel pode tirar proveito com ações construtivas de impacto junto a opinião pública.

Consagrado pai da reforma. A ação política do senador Tasso Jereissati será lembrada e assinalada pelo seu virtuosismo na relatoria da reforma da previdência, quando alcançou um dos seus maiores momentos na vida pública. Aperfeiçoou a matéria mais polemica do Congresso Nacional corrigindo erros e distorções, recebendo elogios pela excelência do seu trabalho, consagrando-se como o pai da reforma no julgamento de senadores e deputados.

Empastelar. O termo empastelar em jornalismo significa misturar desordenadamente a composição de um título ou noticia, confundindo o seu conteúdo final. Foi o que ocorreu ontem em relação à declaração atribuída ao deputado Salmito Filho. Ao afirmar que o Legislativo não encontrou o caminho certo da recuperação da classe política, ele referiu-se, claramente, à Câmara dos Deputados, cuja renovação deu-se em grande escala, e não à Assembleia Legislativa do Ceará.
Em tempo. Fica aqui o esclarecimento com as devidas desculpas do colunista ao deputado, confessando de público o nosso erro ao apontar erroneamente o alvo da sua crítica.
Petistas sem lagrimas. O PT se esgana dentro de casa, mas desarmará o espirito revanchista depois da eleição do diretório municipal. Não há tempo para lágrimas. Vai dedicar-se à reconstrução da derrota maior que o afastou do poder.
Trabalhando em silencio. Na Câmara Municipal, a marcha dos acontecimentos favorece a mão firme do presidente Antônio Henrique na condução da Casa. O sossego da oposição lhe permite dedicar-se ao papel que desempenhará para eleger o candidato do prefeito Roberto Cláudio.
Garimpagem. Está lenta a evolução do PSDB para atrair candidatos as eleições municipais. O ex-deputado Carlos Matos tem se esforçado, mas o mesmo não se pode dizer de Nelinho Freitas e Fernanda Pessoa, que ainda não deram as caras na garimpagem de candidatos a vereador.
No governo. Com a viagem de Camilo Santana e Izolda Cela ao exterior, o deputado José Sarto assume o Governo pela segunda vez em estágio preparatório para figurar entre os candidatos a sucessão estadual em 2022.

“Aguardarei que a verdade se restaure e que Deus ilumine as trevas em que se debate o mentiroso governador Carlos Lacerda”. – Esmerino Arruda, em resposta às acusações de que era contrabandista no Ceará.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter