domingo, 21 de julho de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Ninguém perguntou, mas Mourão respondeu

Macário Batista

Colunista - Política

quarta-feira, 23 de janeiro 2019

Imprimir texto A- A+

 

O vice-presidente da República, general da reserva Hamilton Mourão,hoje no exercício da Presidência, descarta que o caso envolvendo as movimentações financeiras atípicas de Fabrício Queiroz, ex-assessor do deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL), possa atingir o governo de seu pai, Jair Bolsonaro. “É preciso dizer que o caso Flávio Bolsonaro não tem nada a ver com o Governo”, destacou Mourão, acrescentando que é preciso aguardar o andamento dos fatos e investigações antes de se tirar conclusões. As declarações foram dadas nesse domingo (20), durante entrevista à Reuters. Mourão assumiu interinamente a Presidência da República na noite de domingo, quando Bolsonaro viajou para participar do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça. O Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) investiga, há seis meses, movimentações financeiras atípicas de Queiroz. O foco é a suspeita de prática de lavagem de dinheiro e ocultação de bens, direitos e valores na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). Na última quinta-feira (17), o vice-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, atendeu a um pedido de Flávio Bolsonaro e determinou a suspensão temporária da investigação. O relator do caso, Marco Aurélio de Mello, vai analisar a reclamação do senador eleito e já indicou que deve negar o pedido, após o fim do recesso do Judiciário.

Mantendo a posição General Hamilton Mourão, ao amanhecer deste dia, segundaquero expressar a honra de estar no exercício da Presidência da República. Desejo uma excelente e proveitosa viagem ao presidente @jairbolsonaro e comitiva a Davos. Por aqui, manteremos a posição!

Coisa besta
Governador de Sao Paulo proibiu o consumo de bebida alcoólica em postos de combustíveis. Vender pode. Beber não.
Inocência
Aí, gente que não sabe o que diz, sugere que Camilo Santana poderia muito bem fazer a mesma coisa no Ceará.
O que funciona
Nos Estados Unidos é proibida a venda de bebida alcoólica em postos. Bebida nos EUA, só nas licors, lojas que só vendem bebidas. Nem em super mercado vende.
Outro lado
Em Londres, depois das 10 da noite, mesmo você jantando o restaurante não te vende bebida, mas se você comprar, pode beber na calçada. Não sei o que é mais hipócrita.
Reforço
Agentes penitenciários de outros estados chegam ao Ceará esta semana. Mais uma tentativa, agora, de botar moral nos presídios cearenses.
Partidarizou a missa
Um padre metido, e péssimo pregador,esculhambou na missa do domingo, na Igreja da Saúde, o universo político. Pra ele, só militar é honesto. Nome do grosseiro é Padre Ramalho.
Historiador
Vem aí mais um livro biográfico de Cesar Barreto. Dessa feita, ele fala da vida de Virgílio Távora, um verdadeiro estadista.
Aliás…
Um dia, no Interior, Itapuina, havia um almoço pra VT, governador. Proibido, comia escondido dele mesmo as mais saturadas gorduras. Quando atacou uma barriga de porco assado, do lado eu disse: Dona Luiza sabe disso? E ele: “Vais contar, doutorzinho?”.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter