quarta-feira, 16 de janeiro de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Noves fora…

Macário Batista

Colunista - Política

terça-feira, 08 de janeiro 2019

Imprimir texto A- A+

Corria dezembro do ano passado em meio às expectativas das festas de Natal e Ano Novo. Zé Migué nas ruas pesquisando preço na esperança de receber o salário mais o décimo terceiro que o Mourão acha que é coisa que não faz muito sentido. Mas enquanto o canelau não fica no ora-veja, saiu o salarão, o décimo terceiro e o pé na cova. Então foi todo mundo pra galera. Às escondidas, sem que ninguém sequer sonhasse com qualquer arrumação, um grupo da pesada – é o que faz parecer – meteu a mão grande num carregamento de explosivos, no dia 20 de dezembro, com nada menos que cinco toneladas – 5.000 quilos -e sumiu. E isso ficou em silêncio. A imprensa noticiou bem uma semana depois e ficou por isso mesmo. Pedra em cima e bola no mata que o jogo é de campeonato. Só que… quando foi agora, diante de cutucões dados aos meninos dos presídios, alguém deu-se à pachorra de gastar 50 quilos (avaliação de quem sabe o que é explosivo), daqueles 5 mil e papocar o pilar de um viaduto ali na 020, no entorno de Caucaia, a caminho de Sobral e/ou Canindé. Bem, isso é que a gente desconfia. Se a turma dos 5 mil quilos for a mesma dos 50 quilos gastos, ainda há um estoque de 4,950 quilos intocados por aí, ameaçando nossas cabeças. É o quê? TNT, dinamite, rasga-lata? Sei que, diante do papoco que teria tremido casas até no Pereiro e das dezenas de esculhambações que deixaram o povo sem ônibus, sem topic, enfim, sem eira nem beira. Diria o bom mineiro; o trem tá feio. Aprendi com o tempo que barata esperta não atravessa galinheiro, o que não quer dizer que não desacredite que essa coisa vai feder. Se a Federal meter o dedo e criar um nome daqueles bem sugestivos, fará operação que vai acabar complicando a vida das facções que alguém disse que não existia. Amém!

Exposição Rio São Francisco: Ocupação e transposição chega ao Espaço Cultural Correios em 10 de janeiro
Um mergulho pictórico na região de um dos maiores patrimônios naturais brasileiros: é isso que a exposição Rio São Francisco: Ocupação e transposição ofertará ao público do Espaço Cultural Correios, a partir das 16h do dia 10 de janeiro (quinta-feira), quando será lançada. A mostra, que seguirá aberta para visitação gratuita até 1º de março, é assinada pelo artista plástico e geólogo cearense Francisco Ivo. Com 33 obras em óleo sobre tela produzidas de 2016 a 2018, a exposição retrata o percurso histórico-social do rio em imagens que traduzem a exuberância da natureza e os processos de ocupação e exploração do São Francisco pelo homem, culminando no controverso projeto de transposição de suas águas.

Direto à fonte
Laís Nunes, prefeita do Icó, foi ao secretário de Recursos Hídricos do Ceará, Francisco Teixeira. Pediu novos poços profundos no município e apoio para a transferência de águas do Orós para o açude Lima Campos, que abastece a terra dela.

“Ibope” cheio
de novidades
A Associação Brasileira de Relações Institucionais e Governamentais (Abrig), em parceria com o Instituto de Pesquisas & Estratégias (IPE), divulga a I Rodada do Barômetro ABRIG-IPE, que retrata a expectativa dos brasileiros em relação ao novo governo.

A notícia é assim
“Mais da metade da população acredita que Bolsonaro fará um governo ótimo ou bom, diz pesquisa Abrig/IPE”.

E segue…
“A pesquisa revela que 49% dos entrevistados acreditam que o governo vai resolver os principais problemas do País.”

O Barômetro
“ABRIG-IPE também aponta que o combate à corrupção figura entre os cinco temas que os brasileiros gostariam que fossem priorizados pelo governo Bolsonaro”.

Torcer contra
é burrice
Torcer contra é coisa de gente pouco inteligente, mas aguentar, como está acima destacado, fica difícil. A primeira vez que vejo 49% ser maior que a metade.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter