quarta-feira, 17 de julho de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

O kit da vergonha

Fernando Maia

Colunista - Política

quarta-feira, 10 de julho 2019

Imprimir texto A- A+

 

Nunca, na História Política do Brasil, a oposição parlamentar em nível federal se prestou a um papel mais ridículo, vergonhoso e prejudicial à Nação, como agora ocorre, no auge das discussões para a votação e aprovação da reforma da Previdência. O infame “kit-obstrução”, inovação imaginada e articulada pelo PT com apoio do PDT, PCdoB e Psol é uma trama urdida por um grupo de tendência adversa a um projeto urgente e indispensável. Ontem mesmo, o cearense José Guimarães advertia que pelo menos o bloco faria “muito barulho” com os adversários da reforma conscientes de que não derrotarão o projeto, mas se empenhando em fazer o que sabem para promover a desordem, pouco importando o mal que poderão causar ao país. Para eles, o importante é mostrar que sabem trabalhar para desmoralizar o governo. “Patriotismo” é isso, ou pelo menos, é assim que eles entendem.

Grande gestão. Quem acompanha a gestão de Romildo Rolim à frente do Banco do Nordeste sabe que a sua firmeza e eficiência no cargo visa afastar as chances de fusão com qualquer outro banco. Enquanto alguns setores econômicos do País estacionaram, o BNB ampliou no primeiro semestre em 10% o seu crescimento, exibindo excelente saúde financeira.

Alerta vermelho. Estudo da Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílio, feito pelo IBGE mostra que no Ceará de cada 100 jovens, 55 estão fora da escola. Se não estão na escola, estão servindo a quem? Mesmo com reconhecidos avanços do Governo do Estado, o Palácio da Abolição precisa atentar para esses números.
STF ampliado. Na campanha, o candidato Bolsonaro acenava que se eleito ampliaria o STF de 11 para 21 ministros, ou criaria outro tribunal acima do STF para dirimir dúvidas entre esse e a Constituição Federal. Com 21 membros, a suprema corte teria pelo menos 10 ministros realmente neutros. Ficou tudo no papel.
Reajustes defasados. Hoje, na Comissão de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, audiência pública com a participação de mestres e sindicalistas da Educação. O tema pede resposta rápida do Governador sobre a defasagem nos salários dos professores das universidades estaduais.
No prejuízo. Lideranças do PPL criticam a vereadora Larissa Gaspar no seu retorno ao PT com manobra de alto risco, trocando uma reeleição garantida para voltar a um partido que “encolhe” a cada pleito, até em Fortaleza, onde já foi o mais forte.
Bom para eles. Prefeitos estão de olho na aprovação do Projeto de Lei do Governo do Estado criando a Superintendência de Obras Públicas, com a fusão do DER e DAE. Com isso a certeza de que serão consertadas as estradas destruídas pelas chuvas.
Sem sugadores. No final do mês, reunião de governadores do Nordeste para a consolidação do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento. A meta é a reimplantação do Programa “Mais Médicos” sob o protecionismo da Organização Pan-Americana de Saúde. Dessa vez sem a ditadura de Cuba que sugava salários dos médicos.

“Sobre o mercado do voto, o difícil é saber quem é o mais safado, se o vendedor ou o comprador”. Deputado João Frederico Ferreira Gomes (1923-1990).

Mais informações de Fernando Maia:
e-mail: fernandomaia@oestadoce.com.br

blogdofernandomaia.zip.net

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter