segunda-feira, 16 de setembro de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

O povo da situação

Macário Batista

Colunista - Política

quinta-feira, 12 de setembro 2019

Imprimir texto A- A+

 

Ciro e Cid, os Gomes acreditados na política nacional, a partir do Ceará, traçam perfis para quem vai substituir, a querer deles, o prefeito Roberto Cláudio, de Fortaleza. Homem ou mulher, tem que ser jovem, com coragem, empreendedorismo na veia e capaz de conversar com as pessoas e sentir onde RC não fez, onde fez e porque fez. A administração de Roberto Cláudio é posta não em cheque, mas como exemplo de trabalho duro, árduo e desbravador da cidade, afirmam os irmãos. Citaram nomes, como Zé Sarto, deputado e presidente da Assembleia, Guilherme Landim, deputado estadual e ex-prefeito de Brejo Santo, com belo desempenho, Salmito Filho, deputado estadual e ex-presidente da Câmara Municipal da capital, e até José Albuquerque, hoje secretário das Cidades no Governo do Estado, licenciado como deputado estadual na Assembleia Legislativa. São nomes e perfis com os quais sonham os FGs, alertando até para nomes de adversários que, de alguma forma ligados ao governo federal de hoje, passam a ser queimados, sendo Fortaleza citada como cidadela de resistência. No tempo que os dois passaram no Comitê de Imprensa da Assembleia, no fim de semana passado, deu pra sentir o poder de fogo dos dois, com o senador Cid Gomes não se abstendo de explicar uma e mais uma e mais outra vez o “passamento” que teve quando lia relatório no Senado. Um nome bonito… num sei quê vaso simpático… ou algo assim que em Sobral chamam de pilora. Na convenção do PDT, na terra deles, outra vez se animaram os ânimos ´para manter o poder deles na Prefeitura, como sonham para Fortaleza. E estavam lá, não só o PDT, mas um mundaréu de aliados de todas as vertentes, menos a direitona.De lá Zé Sarto voltou mais que presidente da Assembleia e nome forte pra suceder RC; voltou governador.

Sarto em estado de graça. O PDT fez convenção em Sobral. Foram pra lá, além de Ciro,vice presidente nacional da sigla, o líder na Câmara Federal, André Figueiredo, e o senador Cid. Mas foi também o presidente da Assembleia, José Sarto que voltou de lá forte candidato a prefeito de Fortaleza e anunciando governador do Estado com viagens dos titulares, Camilo e Izolda.

Mania feia
A Prefeitura de Juazeiro do Norte está com a feia mania de botar placas em obras dos outros, como se fossem suas. A última foi no Romeirão, onde o governo do Estado fez uma gigantesca reforma. O governo do Zé Arnon disse que a reforma é dele.
Aliás…
Vale lembrar que, recentemente, o Governo municipal de Juazeiro do Norte disse que era dele a chegada da TV Senado ao Município. Não era, não é. A Tv Senado chega ao Cariri a partir de sonhos e trabalhos do jornalista Roberto Bulhões.
Deu no Noblat
“O que me causou mais nojo não foi o que disse Paulo Guedes, tão rude, tosco e primitivo quanto seu chefe. Foi a reação da plateia que riu e aplaudiu sua agressão debochada a Brigitte Macron. Que tipo de gente é essa que emergiu das trevas com Bolsonaro? Isso não é a direita”.
Ciro em Sobral
Ciro Gomes criticou Bolsonaro por ter prometido combate à corrupção e estar aparelhando a Polícia Federal, Procuradoria Geral da República e por ter destruído a Coaf. O Brasil, segundo ele, vive a pior década desde que existem indicadores de desenvolvimento há 120 anos, o pior momento da história econômica.
Queimando a bandeira
“Enquanto o Brasil comemora a independência, o verde da bandeira nacional é queimado com as florestas da Amazônia, o amarelo é entregue aos estrangeiros com o ouro, o petróleo e a Embraer; o azul do pré-sal é dilapidado, uma reserva de óleo descoberta que vale R$ 20 trilhões”, disse Ciro Gomes.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter