sábado, 17 de agosto de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

A oposição a mais uma termelétrica ao lado de Fortaleza

Macário Batista

Colunista - Política

segunda-feira, 03 de junho 2019

Imprimir texto A- A+

 

Muita gente acha que o legado dos delírios de Eike Batista foram a corrupção e as enganações, e que ele nada deixou de concreto. Mas, infelizmente, ele deixou. Perto de Fortaleza, ele construiu duas térmicas a carvão e uma outra nas proximidades de São Luís. As três queimam carvão colombiano. E, como todas as térmicas, bebem muita água.Recentemente, durante uma das crises agudas de disponibilidade de água, a disputa entre as usinas e a população de Fortaleza foi parar na Justiça. E as usinas ganharam. Agora, foi anunciada a construção de mais térmicas nas proximidades da capital cearense. Dessa vez, as plantas queimarão gás natural e usarão água do mar dessalinizada. O pessoal do Ceará, no clima, postou no Facebook seis motivos para dizer não às termelétricas. O primeiro é que a queima de gás natural aumenta a concentração de CO² na atmosfera; menos que as vizinhas a carvão, porém muito mais que as eólicas e fotovoltaicas da região. Ainda comparando às fontes limpas, as novas usinas geram pouco emprego e, por conta da planta de dessalinização e da planta de regaseificação, a energia delas sairá mais cara. Em tempo: ontem, o ministro de Minas e Energia, almirante Bento Albuquerque, disse não poder “descartar nenhuma das fontes” de energia. Segundo a Folha, ele destacou que o carvão é importante para a economia da Região Sul do País e, por isso, projetos da fonte deverão continuar aptos a participar dos próximos leilões do Governo para contratação de novos empreendimentos.” As contas usadas para mostrar que a geração a carvão é barata não incluem os impactos sobre a saúde dos trabalhadores e da vizinhança, não levam em conta os prejuízos pela competição pela água e não levam em conta os impactos gerados pela crise climática. Se incorporassem esses custos, deixariam de ser viáveis. Com Climainfo.

Eu vi. Com o presidente da Cruz Vermelha Nacional, Claudio Cals, cheguei a entregar um kit de materiais repelentes e educativos para uma moradora de Brumadinho, Minas.
O mosquito da dengue atacou a cidade. A vivência foi para mostrar o que, como e porque a Cruz Vermelha e a SBP atuarão, no próximo final, de semana, em Canindé e Itatira.

Experiência
A Cruz Vermelha e a SBP firmaram convênio em um programa que objetiva combater o mosquito da dengue em todo o Brasil. Aqui, no Ceará, as primeiras incursões serão em Canindé e Itatira, onde há muitos casos de dengue, chikungunya e zika.
Teste
No último final de semana, em Brumadinho, Minas, um grupo de jornalistas foi convidado para a observação de como o assunto será tratado nas cidades cearenses e outros municípios brasileiros. Por que Brumadinho? Pela incidência de arboviroses na região.
Na tela
Papa Francisco a Trump: ‘Quem constrói muros acaba prisioneiro deles’.O líder católico disse estar disponível para novas conversas com o presidente dos EUA e se esquivou de críticas dos ultraconservadores. Francisco foi chamado de herege.
Bombeamento
Lais Nunes, prefeita de Icó, conseguiu junto à Cogerh e o Dnocs, bombeamento de águas do Orós para o Açude Lima Campos, reservatório que dá sustentação ao abastecimento de água para uso doméstico no município até 2020.
Visitantes
Entre dezembro de 2018 e fevereiro de 2019, 93 mil turistas internacionais visitaram o Estado. A renda gerada pela atividade saltou 9,8% em relação à alta estação anterior, movimentando R$ 5 bilhões durante a temporada.
Segundo a Setur
Em reflexo ao aumento de vôos internacionais no Ceará, o volume de turistas estrangeiros que visitaram o Estado cresceu 44,2% na alta estação de 15 de dezembro de 2018 a 28 de fevereiro de 2019 frente a igual período anterior, revelam dados da Secretaria do Turismo do Estado (Setur).
ANNT cearense
Engenheiro do ITA, Davi Barreto, foi aprovado em sabatina do Senado para assumir a direção da ANTT – Agencia Nacional de Transportes Terrestres. Sua indicação foi do ministro Tarcisio Gomes de Freitas, da Infraestrutura, também de raízes cearenses.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter